Morre no HUT em Teresina, motorista de ônibus espancado em José de Freitas por causa de um retrovisor

Matéria publicada em, 6 de maio de 2019

Por Chagas Silva

O Senhor Gutemberg Paiva Rodrigues, 54 anos de idade, que trabalhava como motorista de ônibus da empresa Santa Fé, e que residia no Bairro Novo Milênio, zona sudeste de Teresina, morreu na noite do último domingo, 05 de Maio, no HUT em THE em decorrência de um espaçamento sofrido no dia 21 de Abril, Domingo de Páscoa, na PI-113, em José de Freitas-PI. A violência foi praticado por dois homens por conta do retrovisor de um automóvel quebrado durante um acidente com o ônibus que a vítima coduzia.

No dia do ocorrido o Senhor Gutemberg informou para nossa reportagem, que retornava da cidade de Batalha, região norte do Estado do Piauí para capital Teresina, dirigindo um ônibus , transportando 52 passageiros, e durante o percurso o lotação teria colidido levemente no veículo que estava os agressores, danificando apenas o retrovisor, motivando toda violência por parte dos ocupantes.

Ainda de acordo com o Senhor Gutemberg, ao chegar na altura da localidade São Luís entre José de Freitas e Cabeceiras do Piauí, ele teria descido do ônibus para averiguar um barulho na traseira do seu veículo, oportunidade que foi surpreendido por dois ocupantes do carro de passeio, sendo que um deles portava uma barra de ferro, que foi usada para lhe desferir vários golpes, quebrando inclusive seu braço esquerdo em quatro lugares, além disso, a vítima ainda foi agredida com chutes e socos, ficando inconsciente, sendo salvo pelos os próprios passageiros que interviram e renderam os agressores.

Após a violência uma equipe do Samu foi acionada e transportou o Senhor Gutemberg para o hospital Nossa Senhora do Livramento, onde teve o braço enfaixado, e por volta das 20h do mesmo dia, o paciente foi encaminhado para o HUT em Teresina, onde passou por procedimentos cirúrgicos, porém devido à violência sofrida, seu estado de saúde se agravou, provocando sua morte neste Domingo. 05, deixando amigos e familiares em choque.

Gilmar Paiva, irmão de Gutemberg, informou para o Revista Opinião, que durante um procedimento cirúrgico no HUT, seu irmão teve uma parada cardiorrespiratória, ficando em coma por dez dias, vindo a falecer na noite de Domingo, 05.

O velório aconteceu na Rua José Ebaid, Nº 3319 Parque Flamboyant, Dirceu 1, próximo ao Quartel do 8º Batalhão. A morte do Senhor Gutemberg revoltou toda classe de motorista de ônibus e familiares, que pedem Justiça para o caso.


Revista Opinião
ESPORTES
ENTRETENIMENTO