Portal Revista Opinião

Após 14 dias internado, paciente vítima de incêndio criminoso em José de Freitas tem alta médica

Matéria publicada em, 21 de janeiro de 2021

Rafael Cardoso da Silva Neto, conhecido como (Miúdo), 62 anos de idade, residente na Rua Francisco Bezerra Sampaio, Bairro Santa Rosa em José de Freitas-PI, teve alta médica e deixou o hospital Nossa Senhora do Livramento na última quarta-feira (20) após 14 dias internado, vítima de um incêndio criminoso com uso de gasolina, que causaram-lhe queimaduras graves precisando ser hospitalizado.

Miúdo, como é mais conhecido, confirmou para o Revista Opinião na manhã desta quinta-feira (21) que realmente foi vítima da jovem Mônica Lorena, bastante conhecida em José de Freitas. Ainda segundo ele, a mesma téria jogado gasolina em sua cabeça e em seguida ateou fogo, e por si tratar de um líquido bastante inflamável causou um estrago enorme na região atingida, como cabeça, ombro e membro inferior. O crime aconteceu durante consumo de bebidas alcoólicas em uma casa na Rua Juarez Santos, nesta cidade.

Na momento do incêndio criminoso, na tarde do dia 3 de Janeiro 2021, Miúdo, foi salvo pelo Senhor Antonio Carlos Lopes dos Santos Silva, 60 anos de idade, conhecido como “Velho Buzu” que também estava no imóvel e ao perceber as chamas, encheu um balde com água e despejou na cabeça da vitima, salvando sua vida.

Devido aos ferimentos causado pelo fogo, Rafael Cardoso, precisou ser internado para tratar das lesões provocadas pelo fogo. Um dia após o ocorrido populares acionaram o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) que o conduziram em estado grave para o hospital Nossa Senhora do Livramento em José de Freitas, no qual permaneceu 14 dias. A vítima confessou que deseja que justiça seja feita, e que a jovem Lorena, pague na cadeia pelo o crime que lhe fez. Miúdo, não corre mais risco de morte.


Revista Opinião
ESPORTES
ENTRETENIMENTO