Portal Revista Opinião

Bioquímico é encontrado morto com sinais de tortura em Teresina

Matéria publicada em, 30 de maio de 2013

Arnaldo Teles, 67 anos, estava com boca amordaçada e mãos amarradas. Segundo familiares, o bioquímico era solteiro e morava sozinho.

O bioquímico Arnaldo Teles, 67 anos, foi encontrado morto dentro de sua residência nesta quinta-feira (30), localizada no bairro Ininga, Zona Leste de Teresina. O tenente Mizael Costa do 5º Batalhão da Polícia Militar, disse que foi acionado pelos familiares por volta de 7h30 e que não há sinais de tiros ou facadas no corpo da vítima.

Residência do idoso, onde foi encontrado morto, na zona leste de Teresina

Residência do idoso, onde foi encontrado morto, na zona leste de Teresina

Mizael Costa foi uma das primeiras pessoas a chegar no local do crime. Em entrevista ao G1, ele revelou o que encontrou ao entrar no quarto onde a vítima estava. “O homem estava com a boca amordaçada, as mãos amarradas e com o quarto todo revirado. Ele apresentava sinais de tortura”, disse o tenente.

O bioquímico era funcionário público estadual, morava sozinho e era solteiro. A residência dele fica em um anexo da casa da família. Policiais da Delegacia de Homicídios e do 12º DP estiveram no local do crime.

Ainda segundo o tenente, alguns familiares informaram que Arnaldo Teles recebia visitas de um usuário de drogas e que possivelmente ele tenha sido o responsável pela morte do idoso.

“O autor do crime pode ser este rapaz, mas como Arnaldo Teles era forte acredito que outra pessoa tenha participado do assassinato. Não podemos revelar muito coisa porque isso prejudicará o andamento das investigações”, afirmou Mizael Costa.

O Instituto Médico Legal de Teresina esteve no local e recolheu o corpo da vítima para a realização de exames periciais.

Fonte: G1/Piauí


Revista Opinião
ESPORTES
ENTRETENIMENTO