Vereadores, suplentes e lideranças políticas se encaminham para votar em Zé Filho para ALEPI

Matéria publicada em, 17 de maio de 2018

O Revista Opinião apurou que é dado praticamente como certo o apoio do   vereador Francisco José Pereira, o Castelo do MDB, o suplente de vereador Neto Melquides PTB, o ex-vereador Nélio (sem partido), ao pré-candidato a deputado estadual Zé Filho PSDB,  na eleição de Outubro próximo.

Até então, o foco principal do ex-governador Zé Filho era o ex-prefeito Ricardo Camarço  PSD,  que segundo fontes,  teria lhe antecipado que não lhe apoiaria no Município de José de Freitas.

Ricardo Camarço deve votar pela terceira vez na pré-candidata a deputado estadual Liziê Coelho do PTB, onde nas duas ultimas eleições lhe arregimentou uma boa votação a esposa do ex-prefeito Luiz Coelho de Paulistana.

O empresário e  ex-vereador Carlos Augusto Sampaio PSD foi procurado pelo ex-governador Zé Filho para eleição estadual, contudo, ficaram de conversar posteriormente sobre a sucessão na ALEPI.

O vereador Carlos Augusto PSDC e o chefe de Gabinete do Conselho Nacional do (SESI) San Martin Coqueiro Linhares,  irmão do prefeito Roger Linhares,  já trabalham pela eleição de Zé Filho no Município de José de Freitas.

O vereador Carlos Augusto PSDC, postou em sua pagina na rede social facebook, uma critica ao diretor do DENATRAN do Município de José de Freitas, em seguida, após uma conversa por telefone com o dito diretor, parlamentar apagou a postagem e mudou o foco da critica para governador Welllington Dias do PT. 

No comentário, o parlamentar  disse que o reboque veio rapidinho para rebocar motos do povo pobre de nossa Cidade, todavia, não teve a mesma agilidade para retirar uma sucata que restou de uma noite de terror vivido pela cidade há três anos.

A sucata a qual o parlamentar se refere, trata-se de um veículo que foi incendiado há cerca de três anos por indivíduos que furtaram a Caixa Econômica e o Banco do Brasil de José de Freitas, deixando o dito veiculo incendiado às margens da PI-113, de onde foi levado para as proximidades do 17ºDP, onde permanece até os dias de hoje.

Ao tomar conhecimento da postagem, o diretor do DENATRAN , entrou em contato como o parlamentar e em seguida o vereador fez as mudanças necessárias na postagem. 

O teor da conversa não foi divulgado, não obstante, porém, o vereador reeditou sua publicação, desta fez transferindo a crítica para o governador do Estado e não ao diretor do DENATRAN  como antes.

E praticamente zero as chances da professora Carminha disputar a reeleição para presidente do Sismujof (Sindicato dos Servidores públicos do município). Indagada,  se disputaria uma cadeira na eleição municipal de 2020 para a Câmara local,  a resposta foi imediata ” de forma alguma” , pontuou.

                                 ELEIÇÃO l

A Professora Creusa Vasconcelos deve ser escolhida pela atual diretoria do Sismujof para encabeçar a chapa da situação na eleição daquele sindicato que se avizinha.

                                  ELEIÇÃO ll

De olho na disputa, a sindicalista  Creusa tem  muitas vezes se desdobrado nas redes sociais para apontar erros da  atual gestão para com os servidores  do município.

                                     ANTI-PT

O vereador Carlos Augusto Filho é um dos grandes responsáveis pelo crescimento do anti-PT entre os seus pares, é cada vez maior o numero de vereadores   que se posicionam na tribuna  em não votar em Wellington Dias

                        QUARTEL

Uma residência localizada no centro de José de Freitas, mais precisamente ao  lado do Fórum de Justiça local, está passando por uma ampla reforma. As dependências do casarão, construído no século passado, serão divididas entre o grupo político o  QUARTETO, e outra parte da referida casa deverá se transformada em um ponto comercial.

Não obstante, porém, o assunto inquietou o ex-prefeito Fernando Freitas que tratou de ir às redes sociais para criticar a tal reforma. Não se sabe se a critica foi relacionada ao fato da possível acomodação do grupo político denominado o Quarteto na casa, ou se  o ex-gestor apenas e tão somente lamenta o fato de um prédio histórico, que, poderia, inclusive, ser tombado ao patrimônio público, tornando viva, na história da civilização freitense e não destinar o prédio a finalidade diversa.

 

Da redação do Revista Opinião 


Revista Opinião