Vereadores encharcam sessão com indicações em José de Freitas

Matéria publicada em, 25 de abril de 2013

Desde que se iniciou o ano legislativo na câmara municipal de José de Freitas-PI, uma enxurrada de indicativos de obras para o executivo municipal tem sido uma constante naquela casa por parte de vereadores tanto da situação quanto da oposição. Em sessão na última terça (23) várias foram as indicações feitas pelos vereadores.

Veja também: Vereador questiona contratação de portal e rádio locais sem licitação

O vereador Zé Luiz de Sousa (PSDC) pediu ao executivo que designasse um auxiliar de enfermagem para dar plantão na agência do Banco do Brasil de José de Freitas, entre os cinco últimos e os cinco primeiros dias úteis de cada mês, com o objetivo de fazer a verificação da pressão arterial dos aposentados e pensionistas que procuram a referida agência durante o período de pagamentos de seus proventos. Ele justificou o pedido por se tratar de um trabalho de grande alcance social. O vereador reclamou ainda de um posto de lavagem de veículos que fica situado na PI-113, no bairro Suco de Uva, que, segundo ele, vem causando buracos na rua, ocasionando acidentes. Ele ameaçou de lutar pra fechar o posto caso não sejam tomadas providências.

O presidente da câmara, vereador Monteiro (PSDC) fez uma indicação de calçamento da Rua Pacajus, localizada nos Bairros Santo Antonio e Pitombeiras. Segundo ele, durante o período de inverno esse trecho se torna intrafegável, tornando-se para os moradores um tormento para entrar e sair de suas residências. Para ele, este serviço trará melhoramento da qualidade de vida desses moradores.

O vereador Alfredo Holanda (PHS) indicou o calçamento da Rua Mestre Antonio Paulo, além do complemento da pavimentação em paralelepípedo das ruas Francisco Mendes e Pedro Cruz, todas no Bairro Tijuca. Ele justificou o pedido dizendo que a falta de calçamento nestas ruas tem causado grandes problemas aos moradores da região, que se veem à mercê de poeira e lama dependendo do período do ano, e que as obras trarão melhores condições de vida aos moradores. Alfredo mais uma vez bateu na questão da falta de segurança no município, além de pedir providências quanto à iluminação pública, pois, segundo ele, a falta de luminosidade nas vias públicas é uma das causas da crescente violência na cidade.

A vereadora Celivane Ribeiro (PTB) solicitou a pavimentação em paralelepípedo das ruas Buriti Bravo e Pindorama, situadas no bairro N. S. Ducarmo. De acordo com Celivane há um grande acúmulo de lama nestas ruas durante o período chuvoso, além de serem esburacadas, o que dificulta a rotina das pessoas que residem naquelas vias públicas.

O vereador Roberval Santos (PMDB) pediu mais uma vez a execução do calçamento da rua Jacob Freitas, que fica no centro da cidade. O vereador solicitou também urgência nos serviços de reposição de lâmpadas das vias públicas na cidade e cobrou da prefeitura o pagamento da ajuda de custo para o deslocamento de professores que trabalham em escolas rurais. Roberval Santos disse que já se passaram mais de três meses e continua aguardando uma ação mais concreta do prefeito quanto aos problemas que a cidade enfrenta.

O vereador Zilzimar Fernandes (PSB) indicou o complemento de calçamento da Rua Luiz Moura e Silva, no Bairro Santo Antonio, pois, segundo ele, refere-se ao trecho mais populoso daquela via, contemplando cerca de 20 famílias. O vereador indicou ainda como ‘medida de interesse público’, encaminhamento de ofício ao TCE e ao Ministério Público informando a falta de prestação de contas referente ao mês de dezembro de 2012, bem como o balanço geral do ano de 2012 da gestão do ex-prefeito Ricardo Camarço. Ele justificou o pedido de ofício dizendo que a falta dessas prestações de contas seria uma afronta aos interesses da coletividade, além de gerar impedimento legal para a formalização de convênios e adesão de parcelamentos junto à Receita Federal.

O vereador Dante (DEM) criticou os excessos de indicações na casa, dizendo que são necessárias, mas deixa de lado o verdadeiro papel do vereador. Falando de saúde pública, Dante disse que em visita ao hospital municipal pode perceber muitas melhorias quanto ao atendimento de pacientes conseguidos nessa gestão. O vereador disse ainda que se reuniu com o diretor daquela casa de saúde e foi lhe repassado que o governo estadual se propôs a aumentar o número de leitos do hospital, que passa dos atuais 30 para 42 leitos. Há também a promessa de mais um médico plantonista. O vereador criticou ainda a municipalização da saúde pública, dizendo que essa medida acarreta um peso enorme para os municípios.

Por Maquim do Frango

Foto: arquivo
Foto: arquivo

Revista Opinião
ESPORTES
ENTRETENIMENTO