Portal Revista Opinião

Vereadora Teresa Brito defende política antibullying nas escolas de Teresina

Matéria publicada em, 19 de maio de 2011

Teresa Brito

As consequências negativas de recentes casos de bullying em escolas públicas e privadas no Piauí e no Brasil motivaram os vereadores Teresa Britto (PV) e Renato Berger (PSDB) a elaborar um projeto de lei que tramita na Câmara Municipal de Teresina para incluir, nas instituições de ensino da capital, um projeto pedagógico de prevenção e combate ao bullying escolar.

“O bullying começa a ser notado nas escolas de Teresina. Na grande maioria são alunos que convivem com a violência e se silenciam em razão de temerem se tornar as próximas vítimas do agressor, prejudicando a identificação dos agressores. Há uma tendência de as escolas não admitirem a ocorrência de bullying entre seus alunos, ou desconhecem o problema ou se negam a enfretá-lo”, declarou a vereadora Teresa Britto.
A vereadora está solicitando que a Prefeitura de Teresina insira profissionais da psicologia nas equipes multidisciplinar que prestam serviço das escolas municipais. Segundo a parlamentar, hoje existe uma participação do pedagogo, mas ainda não há o trabalho do psicólogo nas escolas. Para isso, é necessária a inclusão pela Prefeitura destes profissionais tão importantes no trabalho de prevenção e combate ao bullying nas equipes que atuam nas escolas.
Entre os objetivos está a conscientização da comunidade escolar sobre o conceito de bullying e suas conseqüências; prevenir, diagnosticar e combater; orientar os envolvidos na situação, visando a recuperação da autoestima e da convivência harmônica no ambiente escolar e social; envolver a família no processo de construção da cultura de paz nas unidades escolares; aplicar medidas sócioeducativas aos agressores e capacitar a equipe de profissionais que trabalha nessas instituições.
Considera-se bullying qualquer prática de violência física ou psicológica, de modo intencional e repetitivo praticada por uma pessoa ou um grupo com o objetivo de intimidar, constranger e humilhar, causando dano emocional e físico à vítima.
Fonte: cidadeverde

Revista Opinião
ESPORTES
ENTRETENIMENTO