Portal Revista Opinião

Réus são condenados pelo o tribunal do júri por crime de homicídio praticado em José de Freitas

Matéria publicada em, 30 de agosto de 2019

Durante sessão do tribunal popular do júri realizada durante a manhã e tarde desta quarta-feira, 28 de Agosto de 2019, na sala das audiências do fórum Juiz Alberto Veras, em José de Freitas, os réus Ronaldo Lopes da Silva, vulgo Macaquim e Marcos Vinícius Alves de Sousa, vulgo Pescoço, foram condenados a mais de 20 anos de reclusão cada, pela morte do autônomo Samuel Gomes da Silva, 32 anos, ocorrido por volta das 20h e 30min do dia 22 de Julho do ano 2016, fato ocorrido na Rua Washington Craveiro, Bairro Matadouro em José de Freitas.

O homicídio foi desvendado pela polícia civil de José de Freitas, sob o comando do delegado Jarbas Lima, titular do 17° DP na época. Segundo informações, o assassinato foi motivado por acertos de contas, já que vítima e acusados tinham envolvimentos com o mundo do crime. Samuel foi morto no portão da própria casa com cinco tiros de pistola ponto 40. Os acusados foram reconhecidos por um primo do falecido que estava na sena do crime no momento dos disparos. Segundo consta no inquérito policial concluído 4 meses após o fato.

O Dr. Luís Henrique do Rego, Juiz titular da comarca de José de Freitas, presidiu a sessão que julgou o crime e condenou os autores através do Conselho de Sentença formado por Sete pessoas representando a sociedade freitense, trabalhou na acusação dos réus, o Promotor de Justiça, Dr. Sérgio Reis. Os condenados, Marcos Vinícius e Ronaldo Lopes foram defendidos pela Dra. Andreia de Jesus, Defensora Pública do Estado Piauí, lotada no Município de José de Freitas.

Após as alegações finais, o Dr. Luís Henrique, leu a sentença condenatória decidida pelo o Conselho de Sentença do Tribunal do Júri, sendo que o réu Ronaldo Lopes da Silva, vulgo Macaquim, foi condenado a 21 anos de reclusão e Marcos Vinícius Alves de Sousa vulgo Pescoço, 20 anos, ambos em regime fechado a ser cumprido no sistema prisional do Estado, onde os mesmo já se encontram presos.

Informe e Fotos: Arimathea Ferreira


Revista Opinião
ESPORTES
ENTRETENIMENTO