Portal Revista Opinião

TRAGÉDIA: Funcionário da Equatorial Piauí morre em José de Freitas após sofrer descarga elétrica

Matéria publicada em, 24 de julho de 2020

Um funcionário da empresa Equatorial, fornecedora de energia elétrica no Piauí, identificado como Paulo Heleno Vieira Lopes, 33 anos de idade, que residia no Bairro Alto da Ressurreição em Teresina, morreu na manhã desta sexta-feira (24 de Julho 2020), após dar entrada no Hospital Nossa Senhora do Livramento nesta cidade, decorrente de uma descarrega elétrica que sofreu durante a execução de um serviço na Rua Professor Santana Filho, na altura da Vila Maroto em José de Freitas.

A reportagem do Revista Opinião, esteve no local do acidente que vitimou o trabalhador. Segundo relatos de testemunhas, o eletricista estava trabalhando no local em companhia de um outro funcionário, e quando manuseava uma fiação sofreu a descarga elétrica, populares ainda chegaram a realizar alguns procedimentos para reanimar a vítima, que ainda foi levado para o Hospital com vida, porém não resistiu e faleceu quando estava recebendo atendimento médico.

A tragédia chocou populares e os companheiros de trabalho do falecido. O corpo foi encaminhado para o necrotério do hospital de José de Freitas, para os procedimentos cabíveis. Uma equipes de técnicos em eletricidade e peritos foram acionados para detectar as causas do acidente que vitimou o trabalhador chefe de família.

Em nota enviada a imprensa, a Equatorial Piauí esclarece que o colaborador estava executando uma inspeção rotineira quando ocorreu o acidente, ocasionando o óbito. A distribuidora está seguindo seu protocolo interno, com procedimentos que incluem apuração e perícia técnica.

A Equatorial lamenta o ocorrido e ressalta que diariamente reforça os procedimentos e normas de segurança com seus colaboradores, próprios e prestadores de serviços, com o objetivo de evitar acidentes e garantir a segurança de seu corpo técnico, além da prestação do serviço com qualidade. Paulo Heleno estava lotado a cerca de um ano na Unidade Equatorial de José de Freitas.


Revista Opinião
ESPORTES
ENTRETENIMENTO