Portal Revista Opinião

Timão derruba invencibilidade do São Paulo com goleada no Pacaembu

Matéria publicada em, 26 de junho de 2011

Os velhinhos do Corinthians merecem respeito. Neste domingo, em um clássico quente no primeiro tempo, a garotada do São Paulo não foi capaz de manter os 100% de aproveitamento no Campeonato Brasileiro. Com gols dos veteranos Danilo, Liedson (três) e Jorge Henrique e um show no segundo tempo, o Timão goleou o Tricolor por 5 a 0, no Pacaembu, e embolou a briga pela liderança.

Liedson marca três na vitória arrasadora do Corinthians sobre o São Paulo

O Corinthians foi melhor durante toda a partida diante de um São Paulo defensivo e sem brilho ofensivo. A expulsão de Carlinhos Paraíba, aos 40 da etapa inicial, foi decisiva para a história do clássico. Em apenas 16 minutos da parte final do Majestoso, o Alvinegro já vencia por três gols de vantagem, arrancando gritos de “olé” e de “o freguês voltou” da Fiel.

Mais do que o massacre, os corintianos deixaram o Pacaembu com o sabor de vingança nos lábios. Rogério Ceni, que fez seu centésimo gol no último encontro entre as equipes, falhou no gol de Jorge Henrique que fechou o placar e levou ao delírio. É a maior vitória do Timão sobre o rival na história, igualando feito de 96.

Invicto, o Timão chega ao 17º clássico de invencibilidade no Pacaembu e se transforma em líder do Brasileirão em aproveitamento. O clube é o segundo colocado, com 13 pontos, mas tendo ainda um jogo por fazer – o duelo contra o Santos foi transferido para 10 de agosto. Na quarta-feira, visita o Bahia, às 21h50m, em Pituaçu.

O São Paulo perde a invencibilidade, porém, continua em primeiro na tabela. O Tricolor, que atuou com cinco desfalques, segue com seus 15 pontos e agora vê adversários como o próprio Corinthians e o Flamengo se aproximarem na classificação. Também na quarta, recebe o Botafogo, às 21h50m, no Morumbi.

Expulsão e desequilíbrio tricolor

O Corinthians não deu tempo para o São Paulo respirar no primeiro tempo. Tite apostou novamente na marcação pressão, em cima dos defensores rivais, adiantando suas peças. Vaiado pela torcida alvinegra pelo gol marcado no último encontro entre os clubes, Rogério Ceni desta vez trabalhou com as mãos em ótima defesa no canto direito após chute do “homem-surpresa” Paulinho, logo a um minuto.

O São Paulo precisou de pouco tempo para se acertar. Carpegiani rapidamente corrigiu a marcação feita pela garotada. Os meninos tricolores, aliás, se destacaram. O estreante Rodrigo Caio colou em Danilo e atrapalhou toda a criação corintiana. Jean e Luiz Eduardo seguraram Jorge Henrique e Willian, respectivamente, deixando Liedson isolado. Wellington foi um gigante no combate defensivo e o jogador mais lúcido na saída para o ataque.

A formação defensiva, porém, permitiu que o Corinthians dominasse o jogo. O São Paulo só reagiu nos contra-ataques. Em um dos poucos que os atacantes conseguiram acertar faltou pontaria. Dagoberto, aos 28, desperdiçou bela oportunidade ao furar na área um cruzamento vindo de Jean pela direita.

A chuva que caiu sobre São Paulo neste domingo não esfriou os ânimos no encontro de dois grandes rivais. Depois de ser punido com cartão amarelo por se desentender com Paulinho, Carlinhos Paraíba recebeu o vermelho ao fazer falta dura em Weldinho. O clima esquentou, e o árbitro Rodrigo Braghetto não economizou com cinco advertências. O Timão ainda reclamou de um pênalti de Bruno Uvini em Willian, aos 35.

Timão atropela  Tricolor

A vantagem de ter um jogador a mais em campo favoreceu o Corinthians durante todo o segundo tempo. O Timão voltou do intervalo pressionando novamente e não demorou a abrir o placar com um golaço, logo a um minuto. Danilo recebeu na área, deu um drible desconcertante em Bruno Uvini e tocou no canto direito. Explosão alvinegra no Pacaembu!

Sem Carlinhos Paraíba, seu único articulador, o São Paulo não conseguiu deixar o campo defensivo e foi outra vez encurralado. Rogério Ceni voltou a aparecer com ótimas defesas, mas a cota de milagres tem limites. Aos oito, depois de pegar uma cabeçada de Leandro Castán, a bola sobrou nos pés do artilheiro Liedson livre na pequena área: 2 a 0.

O placar desfavorável afundou o São Paulo. A garotada se perdeu na marcação e sucumbiu diante da velocidade corintiana. Ralf carimbou a trave aos 14 dando uma amostra do que viria pouco depois, aos 16. Liedson girou sobre Xandão na área e disparou um torpedo para cima de Rogério Ceni, fazendo o terceiro.

Carpegiani ainda tentou fazer sua equipe melhorar com as entradas de Ilsinho e Henrique. Em vão. O Corinthians não de qualquer chance de reação e entrou no embalo dos gritos de “olé” vindos da Fiel. Ainda restava tempo para mais, aos 34. Danilo fez boa jogada e cruzou na medida para Liedson fazer o terceiro dele. Três minutos depois, Rogério Ceni engoliu um frango em chute de Jorge Henrique. Era o que a torcida queria para ir embora do Pacaembu ainda mais feliz.

Fonte: g1


Revista Opinião
ESPORTES
ENTRETENIMENTO