Tema da redação do ENEM surpreendeu estudantes

Matéria publicada em, 4 de novembro de 2012

Os estudantes que prestaram o Enem neste domingo (4/11) tiveram que escrever uma redação sobre movimento imigratório para o Brasil no século 21. O tema frustrou grande parte dos candidatos – e até dos professores de cursinhos. Antes da prova, política e meio ambiente lideravam a bolsa de apostas.

No material de apoio à redação, os estudantes encontravam um texto do site da Polícia Federal sobre a imigração ilegal de haitianos. Um mapa mostrava o percurso deles de seu país até o Brasil. Em um quadro anexo havia a informação de que eles entram pelo Acre e depois viajam para grandes cidades, sobretudo São Paulo e Rio. Segundo a notícia da PF, mais de cem haitianos haviam sido encontrados no Estado do Norte – e não eram pessoas pobres, mas trabalhadores qualificados que fugiram por não encontrar emprego em seu país.

Outro texto, extraído do site do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), falava da vinda de bolivianos para o Brasil. Ele levava o título “Rota da costura”, mas não mencionava que parte desses imigrantes vem para São Paulo trabalhar em condições similares à escravidão na indústria de confecções.

No enunciado da redação, a prova dava informações sobre o processo imigratório nos séculos 19 e 20. Citava a importância dos estrangeiros para a nossa economia, especialmente após a chegada de trabalhadores qualificados para as plantações de café. Por fim, apresentava o tema da dissertação.

O tema pegou muitos estudantes de surpresa. Em José de Freitas estudantes postaram em suas páginas nas redes sociais sobre a frustação que tiveram com a escolha do tema este ano na prova.

Da Redação


Revista Opinião