Portal Revista Opinião

STTR de José de Freitas descobre idoso vivendo em condições desumana e se alimentando apenas com abóbora

Matéria publicada em, 2 de junho de 2021

A Diretoria do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTR) do município de José de Freitas, encontrou um homem vivendo em um casebre em total estado de vulnerabilidade e de forma desumana, trata-se do Senhor Antônio Isidoro da Costa, 60 anos, residente na localidade Morro Vermelho, zona rural, distante cerca de 32 km do centro de José de Freitas.

O idoso é de uma família de cinco irmãos. Solteiro e com problemas mentais, mora sozinho em uma casa de taipa, praticamente sem paredes, portas e janelas, coberta de palha de babaçu, um teto totalmente comprometido que corre grande risco de desabar e de incêndio. Uma casa que não apresenta o mínimo de segurança e conforto para um ser humano.

Francisca das Chagas, vice-presidente do STTR foi a primeira pessoa que teve contato com o idoso e contou como a entidade sindical teve conhecimento do caso do Sr Antônio. Segunda ela, na semana passada seu Antônio foi ao Sindicato para se informar sobre sua aposentaria e nós do Sindicato tivemos a curiosidade de interrogá-lo e no dia seguinte formos no seu endereço, e lá nos deparamos com a triste situação que o mesmo vive”, relatou Francisca. “Jamais pensei que em nosso município existisse uma situação como esta, uma total desumanidade, é muito triste uma pessoa aos 60 anos viver nesta situação”, afirmou a Sindicalista.

Francisca das Chagas, vice-presidente do STTR

Seu Antônio vive em uma situação de fragilidade. Sua alimentação é precária e a base de abóbora. Além do problema de saúde, ele enfrenta problemas econômicos. Suas condições de moradia é bastante preocupante, os meios de subsistência não existem, além disso a ausência de um ambiente familiar, também compromete a vida do lavrador.

“É uma situação bastante triste, mais nós vamos encaminhar sua aposentadoria por idade junto ao INSS e viabilizar uma campanha para construirmos uma moradia digna e com segurança para seu Antônio, para isso nós contamos com o apoio da sociedade, do poder público municipal através da assistência social do município, dos familiares e todos que desejarem participar deste ato de solidariedade”, frisou a Presidenta do STTR, Maria da Cruz.

Maria da Cruz, Presidente do STTR se comprometeu agilizar o processo de aposentadoria do idoso

“É um trabalhador rural que chegou a idade de 60 anos que garante sua aposentadoria, por isso o Sindicato vai dar total apoio, estamos tristes ao ver esta situação, porém vamos trabalhar para resolver o problema, porque é preocupante, pois aqui falta alimento, moradia digna, e principalmente apoio, mas estamos aqui com a FETAG-PI e vamos ajudá-lo no que for possível”, concluiu a presidente.

Raimundo Nonato da Silva, 63 anos, é irmão de seu Antônio e afirmou que os familiares têm conhecimento do caso. “A gente cresceu juntos, sempre trabalhando na roça e na sua juventude ele teve um acidente com fogo e depois percebemos que ele ficou com distúrbio mental, o mais complicado é que ele não aceita ajuda da família, contou Raimundo, mais conhecido com Bombeiro, morador da localidade Alto do Meio, deste município.

Raimundo Nonato da Silva, conhecido como Bombeiro, irmão do idoso

“Eu e meus outros irmãos já nos colocamos a disposição, inclusive pedimos que ele viesse morar com a gente mais ele sempre recusou. Agradecemos o apoio do STTR de José de Freitas que está à disposição e contribuindo para que nosso irmão saia desta situação e dizer que nós da família vamos apoiar a campanha que vocês vão realizar”, finalizou Raimundo Nonato.

Nossa equipe tentou conversar com Antônio Isidoro da Costa, mas ele recusou. O idoso é um homem oculto que necessita do apoio da sociedade, com direito a saúde, alimentação e moradia, para ter uma vida digna como todo e qualquer cidadão brasileiro.

FONTE: Assessoria de Comunicação da FETAG/PI – Paes Landim / FOTO; Chagas Silva/Revista Opinião


Revista Opinião
ESPORTES
ENTRETENIMENTO