Portal Revista Opinião

Sindicato denuncia: em Teresina, cobradores de ônibus têm que pagar por assaltos

Matéria publicada em, 16 de outubro de 2013

onibusO crescimento do número de assaltos a ônibus em Teresina tem preocupado principalmente os motoristas e cobradores de ônibus. De acordo com o sindicato da categoria, só em 2013, já foram registrados mais de 80 ocorrências de roubos a ônibus do transporte coletivo na capital, sendo que além da violência sofrida, muitos profissionais reclamam que as empresas cobram o valor roubado através de descontos em seus salários.

O cobrador, que prefere não se identificar, revelou que já foi assaltado duas vezes e teve R$ 200 descontados em seu salário.  “Somos obrigados a reembolsar a empresa, se eu não tiver o dinheiro na hora o valor vem descontado no salário seguinte. Nunca denunciei, porque sofro represálias e tenho medo de perder o emprego”, disse.

O advogado especialista em direito trabalhista Carlos Henrique Alencar, revelou que a cobrança é um ato ilegal das empresas. “A empresa pode realizar algum desconto no salário se o empregado pedir algum adiantamento se houver um acordo coletivo. Neste caso de assaltos, é um risco que deve ser assumido pelo empregador”, afirmou Carlos Henrique.

Segundo o presidente do Sindicato das Empresas de Transporte Rodoviário do Piauí(Sintetro), Francisco da Chagas,  as denúncias serão acompanhadas pelo sindicato. “Nós sempre orientamos os profissionais que nos procurem para que nós possamos acompanhar os casos e fiscalizar para que as empresas não façam essa cobrança indevida”, informou Francisco das Chagas.

Da Redação                                          Fonte: G1


Revista Opinião
ESPORTES
ENTRETENIMENTO