Portal Revista Opinião

Sessão da Câmara dura 9 minutos e vereador dá show de arrogância

Matéria publicada em, 1 de junho de 2011

Mais uma vez a equipe do portal revistaopiniao.com acompanhou a sessão da câmara municipal de José de Freitas. Nesta terça-feira, dia 31 de maio de 2011, a sessão foi tranquila e “dentro da normalidade” para esta legislatura de vereadores.

Câmara Municipal - sessão de 31 de maio de 2011

Às 20h12min o presidente da casa, vereador Bacharel, declarou aberta a sessão, com a presença de 8 vereadores, já que apenas Humberto Teles não compareceu ao plenário. Nesse momento, o secretário da casa, vereador Valter Barros, deu início à leitura da ata da sessão anterior. Feita a leitura, o vereador Bacharel deu prosseguimento. Como nenhum vereador estava inscrito para se pronunciar sobre qualquer tema de relevância social, e nenhuma matéria e nem requerimento estavam na pauta para votação, o presidente da casa declarou encerrada a sessão, exatamente às 20h21min, nove minutos após o início da sessão.

Contudo, o fato estarrecedor na sessão de ontem ficou por conta do vereador Carlos Sampaio, que se encontrava no plenário, conversando com os vereadores Arnaldo Abreu e Zé Luis Pereira, e ao perceber a entrada dos integrantes do revistaopiniao.com o vereador entonou a voz e passou a proferir as seguintes frases, mostrando total desrespeito para com os cidadãos ali presentes:

“… a política de José de Freitas agora virou uma mulecagem, todo pé rapado agora é líder político.”

“… vereador que diz que vai apresentar projeto, pra mim ele é um vagabundo, mentiroso. Porque vereador não vota projeto só!”

“… como é que eu vou saber das contas da prefeitura se nunca nenhum prefeito chegou aqui com a lista de secretários, se nem o ministério público, o tribunal de contas, nem cadeia deu jeito na corrupção, a Câmara vai dar?”

“… quem tem poder sou eu, tenho 20 anos nessa casa e não preciso andar atrás de ninguém, não me vendo para prefeito, não ando atrás de prefeito, quando passa a eleição já viro logo oposição, nem de mulher vou atrás, mulher não tem nada, (…), se quiser que me procure!”

Os vereadores Zé Luiz e Arnaldo Abreu demonstraram um certo constrangimento e permaneceram calados diante das aberrações proferidas. Os componentes do revistaopiniao.com, atentos, anotavam tudo para transmitir aos leitores do portal.

Outro que se pronunciou ironicamente foi o vereador Etevaldo, que ao lado, antes da sessão ser dada como aberta, perguntava: “cadê o povo do PV, ainda não chegaram? Tão muito saliente aqueles meninos!”

A secretária complementou dizendo que deveriam procurar votos em outro lugar porque na câmara não iriam encontrar.

Ao sair da câmara, o vereador Etevaldo, em tom de arrogância, recomendou a quem quiser, requerer cópia do regimento interno para saber se eles estão trabalhando errado.

SESSÃO. Não houve nenhuma matéria a ser votada, e a sessão durou apenas 9 minutos. Mas desta vez foi servido cafezinho e chá para o público que estava presente na câmara.

Da Redação


Revista Opinião
ESPORTES
ENTRETENIMENTO