Seleção dá show e depois vacila, mas bate o Egito nas Olimpíadas de Londres

Matéria publicada em, 26 de julho de 2012

Era para ser uma estreia tranquila, com placar elástico, sem nenhum tipo de problema. Era… A realidade é que o primeiro jogo da seleção de Mano Menezes nas Olimpíadas de Londres acabou com minutos finais dramáticos. Depois de abrir 3 a 0 na etapa inicial, o Brasil permitiu que o Egito fizesse dois gols no segundo tempo e levou sufoco. Mesmo assim, a vitória por 3 a 2, em Cardiff, no País de Gales, fez o Brasil iniciar com o pé direito a briga pelo ouro inédito.

Neymar agradece aos céus depois de marcar belo gol pela seleção brasileira (Foto: Agência Reuters)

 

Foram dois tempos muito distintos da Seleção. No primeiro, quando abriu 3 a 0 com Rafael, Leandro Damião e Neymar, o Brasil foi avassalador sob a batuta de Oscar. Depois, acomodado com a vantagem, errou muito e permitiu uma reação até então inimaginável do Egito. De qualquer maneira, no geral, o time de Mano Menezes fez por onde merecer a vitória.

Do nervosismo ao show

Sabe aquele nervosismo de estreia que os jogadores e técnicos tanto falam no futebol? Então, a seleção brasileira o sentiu por pelo menos dez minutos em seu debut nas Olimpíadas de Londres. Depois, no entanto, fez do duelo com o Egito uma espécie de treinamento dentro da competição.

O público para o primeiro jogo do Brasil nos Jogos era fraco. As buzinas tocadas por alguns torcedores, porém, davam a impressão de que o estádio estava mais cheio. Com a grama soltando um pouco, os jogadores brasileiros demoraram a se encontrar, mas quando encaixaram o jogo…

É verdade que o Egito levou perigo nos primeiros minutos, ajudado por falhas do zagueiro Thiago Silva e do goleiro Neto. Mas os africanos não tiveram o mesmo sucesso dos brasileiros. Aos 16 minutos, para dar pontapé inicial ao triunfo, Oscar deu ótimo passe para Rafael, de perna esquerda, abrir o marcador.

Depois de dez meses, Leandro Damião volta a marcar pela seleção brasileira (Foto: Reuters)

Mais tarde, aos 25 minutos, foi a vez de Leandro Damião concluir mais uma bela jogada de Oscar. Destaque da partida, o camisa 10 aproveitou bobeira da zaga egípcia e cruzou para o atacante completar: 2 a 0. Damião não marcava pela Seleção desde setembro do ano passado, quando fez na vitória sobre Gana, por 1 a 0.

Em uma partida tão boa do Brasil, você pode se perguntar: mas e Neymar, onde ele estava? O craque do Santos não teve um primeiro tempo dos mais brilhantes, mas quando apareceu foi decisivo. Aos 29 minutos, fez ótima jogada e deu lindo passe para Hulk, que cruzou para belo gol de cabeça do santista.

A verdade é que o Brasil não precisou de muito esforço para marcar três gols ainda no primeiro tempo de sua estreia nas Olimpíadas de Londres.

Que susto!

Com ótima vantagem no placar, o Brasil iniciou a segunda etapa com ritmo mais lento. Melhor para o Egito, que logo aos seis minutos conseguiu diminuir. Ramadan bateu falta cruzada para área, Fathi desviou, acertou a trave e no rebote Aboutrika mandou para o fundo do gol de Neto.

O time verde e amarelo, no entanto, reagiu logo em seguida com ótima cabeçada de Neymar. Mas o Egito, em ritmo acelerado, só não marcou o segundo porque Salah, aos 11 minutos, demorou a concluir. Sozinho, ele não foi rápido e viu o lateral-esquerdo Marcelo, que vacilou no lance, chegar para cortar.

Mohamed Salah comemora o segundo gol do Egito contra a seleção brasileira (Foto: Agência Reuters)

 

A postura ofensiva do Egito, de certa forma, assustou o time brasileiro, acomodado com a vantagem e errando muito. Pior ainda porque, ao mesmo tempo em que atacava com perigo, o time africano fazia rapidamente a recomposição na defesa e impedia que o toque de bola do Brasil tivesse efeito.

Foi em mais uma falha brasileira, aliás, que o Egito fez o segundo gol aos 30 minutos. Juan e Marcelo se atrapalharam, e Salah, oportunista, chutou colocado, sem chance para Neto. Na sequência, Mano fez duas alterações. Alexandre Pato e Danilo entraram nas vagas de Leandro Damião e Sandro.

O Egito ainda teve algumas chances de empatar a partida, mas o Brasil segurou o ímpeto dos africanos e, contornando as falhas, segurou a vitória na estreia olímpica.

BRASIL 3 X 2 EGITO
Neto, Rafael, Thiago Silva, Juan e Marcelo; Sandro (Danilo), Rômulo e Oscar; Neymar, Hulk (Ganso) e Leandro Damião (Alexandre Pato). Elshenawy; Eldin, Aboutrika, Hegazi e Fathi; Mohsen (Salah), Meteab, Ramadan e Gomaa (Ahmed Shehab); Hossam e El Neny (Magdy).
Técnico: Mano Menezes. Técnico: Hany Ramzy.
Gols: Rafael, aos 16, Leandro Damião, aos 25, e Neymar, aos 29 minutos do primeiro tempo; Aboutrika, aos 6, Salah, aos 30 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Hulk (BRA); Gomaa, Eldin, Ramadan (EGI).
Local: Millenium Stadium, em Cardiff, no País de Gales. Árbitro:Gianluca Rocchi (Itália)
Auxiliares: Elenito di Liberatore (Itália) e Gianluca Cariolato (Itália).

Fonte: G1


Revista Opinião
ESPORTES
ENTRETENIMENTO