Portal Revista Opinião

River-PI arranca empate com Lajeadense-RS e volta à Série C depois de oito anos

Matéria publicada em, 20 de outubro de 2015

Frieza necessária para uma quente conquista. Oito anos depois, o River-PI está de volta à Série C do Campeonato Brasileiro. Na noite desta segunda-feira, no Dia do Piauí, a equipe tricolor empatou com o Lajeadense em 1 a 1 na arena Alviazul. O empate – após ter vencido no jogo de ida por 3 a 0 – garantiu o acesso para o Galo, que consegue subir de divisão no Brasileiro pela primeira vez em seus 69 anos de história. O meia Alan abriu o placar no primeiro tempo para os donos de casa, mas Fabinho garantiu o placar necessário para a classificação.

river_1

Com o acesso do Galo, foram definidos os times que sobem para a Série C do próximo ano: Ypiranga-RS, Botafogo-SP e Remo. As semifinais da quarta divisão ficaram definidas também: Ypiranga-RS x River-PI e Remo x Botafogo-SP. As datas e horários ainda serão anunciadas pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

O Lajeadense colocou em prática a proposta defendida pelo técnico Luís Carlos Winck ao longo da semana: primeiro tempo de sufoco e não permitir a equipe riverina respirar. Abusando das bolas aéreas, principalmente pelo lado direito do campo, com Goiano. A forma nada lembrou do 3 a 0 sofrido em Teresina: atuando boa parte do primeiro tempo no campo de ataque, os gaúchos recorreram aos lançamentos, obrigando o goleiro Naylson a se defender como podia. Aos 27, o gol: Ederson tocou para Alan, que bateu bonito no canto. O River-PI sentiu os efeitos do campo escorregadio, castigado pelas chuvas. Defensivo, os meias Júnior Xuxa e Esquerdinha não apareceram. Os jogadores tricolores tiveram dificuldade de trocar passes, e não chutaram ao gol de Giovani nenhuma vez.

A primeira mudança de Flávio Araújo no segundo tempo: Thiago Dias, mais efetivo de marcação, no lugar de Júnior Xuxa. A mudança permitiu uma paciência melhor dos piauienses no controle com a bola, mas manteve os gaúchos no ataque. Na primeira oportunidade em que teve, o River-PI encaixou um ataque mortal. Edu deixou para Fabinho, que bateu forte, sem domínio.

O gol desequilibrou o Lajeadense, que viu o acesso ficar mais longe: precisava de quatro gols em menos de meia hora. O lateral Goiano acabou expulso, após chutar Thiago Dias duas vezes após a marcação de falta. Com um a menos, o time gaúcho diminuiu a frequência de subidas e viu os piauienses ficarem com mais tempo com a bola até o apito final.

Fonte: G1


Revista Opinião
ESPORTES
ENTRETENIMENTO