Promotora Leida Diniz entrará com ação pública contra o Estado por não cumprir piso nacional do magistério

Matéria publicada em, 12 de abril de 2012

A promotora Leida Diniz confirmou, após reunião entre governo e Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica Pública do Piauí (SINTE), que na próxima segunda-feira (16) irá entrar com ação pública contra o Estado pelo não cumprimento do piso nacional dos professores.

A reunião ocorreu em audiência pública na Assembleia Legislativa do Piauí na manhã desta quinta-feira (12) e contou com a presença de várias autoridades. O governo não aceitou as reivindicações da categoria.

O governo do Piauí ainda não acatou a decisão do Ministério Público de adequar o salário dos professores do Estado ao piso nacional no valor de R$ 1.451. O secretário da Educação Átila Lira (PSB) informou que o governo não tem verba para arcar com o aumento proposto pelo Ministério Público.

“Não podemos descartar a possibilidade [do aumento], quem sabe, se as finanças públicas do governo melhorar”, declarou secretário Átila Lira.

O projeto de lei agora será encaminhado para a Assembleia Legislativa para que seja votado pelos deputados. Segundo o secretário Átila Lira, a conclusão da proposta está prevista para a próxima semana.

“Esperamos que o secretário não esteja querendo levar o caso a Assembleia Legislativa por entender que terá apoio dos representantes daquela casa. Gostaríamos de pedir o apoio dos deputados para nossa causa”, declarou Odeni Silva.

Da Redação                                                                             Fonte: cidadeverde


Revista Opinião