Professores seletistas param por falta de pagamento em José de Freitas

Matéria publicada em, 2 de outubro de 2014

Os professores aprovados no último teste seletivo da prefeitura de José de Freitas, parte deles com lotação nas escolas municipais desde o dia 28 de julho de 2014, portanto há mais de 2 meses, estão sofrendo com a falta de pagamento de seus salários pela prefeitura municipal.

Enquanto o prefeito participava de carreata na cidade, professores paravam suas atividades numa escola por falta de pagamento de salários
Enquanto o prefeito participava de carreata na cidade, professores paravam suas atividades numa escola por falta de pagamento de salários

 

A indignação dos profissionais é tanta que nesta quinta-feira (02 de outubro de 2014), os professores do ensino fundamental I da Escola Municipal Monsenhor Deusdedit Craveiro de Melo (CAIC), do turno manhã, pararam suas atividades em protesto.

Segundo a direção da escola a situação já está contornada e os professores retornarão às aulas na segunda-feira, 06 de outubro, inclusive com data marcada para recebimento dos salários, que será no dia 10 deste mês de outubro, sexta-feira próxima.

“O fato é que sem receber salário ninguém aguenta. Todo mundo tem contas a serem pagas e despesas diárias, incluindo gastos para deslocamento até a escola. Assim fica difícil!”, disse uma professora temporária que preferiu não se identificar com medo de represália.

A situação de desvalorização e desrespeito é geral para com os professores temporários de todas as escolas municipais. Uma professora que presta serviços ao município há 14 anos em uma escola rural teve que reunir os pais dos alunos na semana passada para comunicar a situação em que estava vivendo e dizer que estaria se afastando da escola até que a prefeitura resolvesse o caso, ou seja, honrasse com o pagamento em atraso. Segundo pessoas próximas, a professora, que teme se identificar, está quase em depressão com tantas dívidas, e nem promessa de pagamento.  “Nem as bolsas do PNAIC ela tá recebendo!”, lamentou.

Nas redes sociais, o problema já está sendo muito comentado. Veja a postagem de indignação sobre o assunto na rede facebook feita hoje pela manhã.

Postagem feita no facebook na manhã desta quinta-feira, 02 de outubro
Postagem feita no facebook na manhã desta quinta-feira, 02 de outubro

Da Redação


Revista Opinião
ESPORTES
ENTRETENIMENTO