Procurador e família são presos em operação do Gaeco contra corrupção

Matéria publicada em, 24 de outubro de 2016

Em coletiva de imprensa na sede do Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco), o coordenador do grupo, promotor Rômulo Cordão, confirmou que além do ex-procurador geral de Justiça, Emir Martins Filho, do seu filho, o advogado Tiago Sauders Martins e da nora Susyane Araújo Lima Sauders Martins, também foi presa a ex-mulher do procurador, Maria da Glória.

O ex-procurador geral está sendo investigado pelos crimes de peculato, corrupção passiva e ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa
O ex-procurador geral está sendo investigado pelos crimes de peculato, corrupção passiva e ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa
Ele informou que, no total, 12 mandados de prisão serão cumpridos. As prisões são destinadas a familiares e pessoas próximas do ex-procurador, que se beneficiaram com o esquema. Até agora foram confirmadas as prisões de Emir, seu filho – Tiago Sauders Martins, sua nora – Susyane Araujo Lima Sauders Martins, e a ex-esposa – Maria da Gloria. A quinta pessoa presa não teve o nome divulgado.
Os desvios consistiam em fraudes na folha de pagamento do Ministério Público, em que estagiários recebiam salários de até R$ 30 mil.

A operação baseia-se em relatório de processo de controle administrativo lavrado pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) em 2010.

De acordo com documentos, a auditoria realizada na folha de pagamentos dos servidores públicos do MP-PI identificou desvio de dinheiro público no período de gestão de Emir Martins Filho.

Estão sendo cumpridos mandados de busca e apreensão na residência de todos os alvos de mandados de prisão e outros locais identificados pelas investigações como possíveis fontes de provas.

Fonte: cidadeverde

Revista Opinião