Piauí ganha duas unidades para tratamento de câncer pelo SUS

Matéria publicada em, 30 de abril de 2016

O combate ao câncer ganha mais um importante reforço: a implantação do serviço de oncologia no Hospital Universitário(HU), em Teresina, e outra unidade em Parnaíba. Os dois serviços de Unidade de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (UNACON) serão implantados simultaneamente na próxima segunda, dia 2.

hospital-universitário-620x330

A expansão dos serviços oncológicos é uma reivindicação antiga dos usuários do Sistema Único de Saúde(SUS), tanto do Piauí como dos estados circunvizinhos, que buscam tratamento seja de cirurgias, como de quimioterapia ou radioterapia. Com a ampliação das ofertas, mais de um milhão de usuários serão beneficiados, contemplando os territórios Entre Rios, Carnaubais, Cocais e Planície Litorânea, e mais 27 municípios do Maranhão.

O secretário Francisco Costa reforça a importância da ampliação desses serviços, uma vez que, mais próximo da residência do paciente, o tratamento torna-se menos doloroso e com mais qualidade de vida, tanto aos pacientes, como aos familiares. “É o que buscamos: qualidade de vida aos pacientes que são acometidos pelo câncer. Estamos satisfeitos em iniciar o tratamento nessas unidades, ampliando o acesso da população, através das Secretarias Municipais de Saúde e Central Municipal de Regulação. Assim, os municípios deverão fazer a devida marcação da consulta para um centro de referência em oncologia”, disse.

Para otimizar a oferta de serviços em Teresina, Costa articulou, junto ao ministro Marcelo Castro, um aporte financeiro de R$12 milhões anuais só para o atendimento em oncologia. “Isso dá condições para que o município de Teresina possa pagar por mais procedimentos à rede credenciada, otimizando e ampliando a oferta de serviços”, destacou.

Em Parnaíba, o serviço terá capacidade de atender mensalmente 500 consultas especializadas de oncologia, 640 exames de ultrassonografia, 660 endoscopia, 240 colonoscopia e 200 exames de anatomias patológicas. A projeção de atendimento anual é de 650 cirurgias oncológicas e 5.300 procedimentos de quimioterapia.

A luta para implantar o tratamento oncológico na cidade de Parnaíba vem desde 2012, encabeçada pelo deputado federal Assis Carvalho(PT/PI) que, por diversas vezes, esteve com os ministros Alexandre Padilha (ministro até 2012) e Arthur Chioro (ministro até 2015), juntamente com o prefeito Florentino Neto. A expansão dos serviços oncológicos teve ainda o engajamento do secretário Francisco Costa e do ministro da Saúde, Marcelo Castro.

Fonte: Secretaria Estadual de Saúde


Revista Opinião