Portal Revista Opinião

PF faz operação em São João do Piauí e mais duas cidades no Piauí contra tráfico de drogas

Matéria publicada em, 1 de junho de 2021

Por Jayranne Melo

Sete mandados de prisão e dez de busca e apreensão foram cumpridos nesta terça-feira(01), pela Polícia Federal em três cidades do Piauí e mais uma em São Paulo contra o tráfico de drogas. Um dos alvos da ação era um presidiário, do regime semiaberto da penitenciária Major César, que realizava o transporte de drogas entre Teresina, São João do Piauí e Floriano, no horário que ficava fora do presídio.

Segundo informações postadas pelo delegado sanjoanense em suas redes sociais, quadros suspeitos foram presos em São João do Piauí.

Foram cumpridos mandados também na cidade de São Vicente-SP. O nome da operação é “Go and Back”.

De acordo com a PF, a investigação teve início em 14 de outubro de 2019, visando apurar e reprimir o tráfico de drogas em Teresina praticado por traficantes especializados em drogas sintéticas.

“Porém, durante o processo investigatório foi possível revelar que havia ocorrência do tráfico de drogas em cidades vizinhas e em outros estados da federação, praticados por núcleos em Teresina, São João do Piauí, Floriano e São Vicente/SP”, afirmou a polícia em nota.

Com a apreensão de 51 quilos de maconha, em Picos, vindos de São Paulo, no dia 13 de outubro de 2020, em Picos, por policiais federais foi possível chegar aos suspeitos.

Hoj, foram cumpridos 17 mandados judiciais – 10 mandados de busca e apreensão, 4 de prisões Preventivas e 3 de prisões temporárias – todos expedidos pelo Juízo da Central de Inquéritos da Comarca de Teresina. A operação contou com a participação de 39 policiais federais e o canil da Polícia Militar do Piauí.

Os envolvidos poderão responder pelos crimes de Tráfico (art. 33 da lei 11.343/06) e Associação para o tráfico (art. 35 da lei 11.343/06), cujas penas máximas acumuladas podem chegar a 25 anos de prisão.

O nome da Operação, “Go and Back”, se deu em virtude da movimentação de um alvo inicialmente investigado, que estava cumprindo pena em regime semiaberto e, portanto, fazia uma espécie de “bate e volta” (go and back) com entorpecentes de Teresina até as cidades vizinhas do sul do estado, sempre tendo que retornar para dormir na penitenciária Major César Oliveira.


Revista Opinião
ESPORTES
ENTRETENIMENTO