Portal Revista Opinião

Partido Verde realizará encontro de oposições em José de Freitas

Matéria publicada em, 27 de setembro de 2011

O Partido Verde de José de Freitas, através de sua direção, filiados, militantes, simpatizantes e sociedade em geral, realiza neste domingo, dia 02 de outubro, nas dependências do Centro Paroquial, ao lado da Igreja Matriz de Nossa Senhora do Livramento, no centro da cidade, um grande dia de encontro de lideranças e filiações de militantes e simpatizantes. O evento acontece a partir das 9 horas da manhã do Domingo.

“O evento é apartidário, não tem partido político, estamos apenas organizando, mas queremos unir lá representantes da sociedade em geral que se mostram contrários aos dois sistemas que aqui têm se revezado no poder”, afirma o presidente da sigla Francisco Alves Nunes, o Neto do PV. Ele acrescenta ainda: “Temos os nossos pré-canditatos Edimilson Oliveira, Luiz Alves (Luís do Banco) e Reginaldo Rodrigues, no entanto estaremos convidando todas as lideranças de oposição, a exemplo do professor Pedro Paulo, Gutemberg Farias, Francisco Holanda e Manoel Moraes. Temos que nos unir e tirar José de Freitas desse atraso”.

Segundo a direção do Partido Verde esse é o momento da sociedade se reunir contra a política vergonhosa, atrasada e pequena que vem sendo praticada em José de Freitas. “Lutaremos contra o capital (dinheiro) e contra as lideranças forjadas por ele. Lideranças se constituem com exemplos, história de vida limpa e honestidade. Não preciso falar mais nada, basta olhar para a história de alguns que se dizem lideranças nesta cidade. Queremos apenas fazer a política como ela deve ser: gerida por quem tem se mantido com retidão e coerência. Política não é uma briga de animais, é, sim, uma avaliação, feita pelos cidadãos, da história de vida dos concorrentes, sempre primando pela honestidade. Fazer dessa ciência tão importante uma briga entre animais é subestimar a inteligência do povo”, afirma o secretário de organização do partido Eduardo Cardoso.

O objetivo do Partido é reunir filiados, comerciantes, autônomos e cidadãos em geral que não suportam mais o estado de atraso, tanto nas práticas políticas quanto na forma de administrar dos últimos gestores de José de Freitas. “Como diria Martin Luther King ‘não temos medo do grito dos poderosos, mas sim do silêncio dos bons’. Aqueles se impõem pelo dinheiro e pela ignorância, estes, se omitem pela falta de organização. Então, é chegada a hora de sairmos da inércia e rompermos o silêncio, destronarmos os ‘tragados’ pelo sistema e alçarmos ao poder nossos semelhantes (o povo). Temos que dar a possibilidade aos cidadãos de uma terceira via forte e unida, com pessoas valorosas dessa comunidade”, acrescentou o secretário de comunicação do PV Edgar Gonçalves Saraiva.

Da Redação


Revista Opinião
ESPORTES
ENTRETENIMENTO