Palestra de conscientização contra queimadas é ministrada para centenas de pessoas em José de Freitas

Matéria publicada em, 31 de outubro de 2018

Por Chagas Silva

Moradores dos bairros Santa Rosa e São Pedro, ambos da zona urbana da cidade de José de Freitas, assistiram na noite da última segunda-feira, 29, uma palestra de conscientização contra queimadas e os efeitos das mesmas no organismo e no meio ambiente.

O evento faz parte de uma campanha desenvolvida em José de Freitas, pelo ministério público da 2° promotoria, secretária municipal do meio ambiente, da saúde, da educação e do campus avançado do IFPI de José de Freitas, através do professor Santos.

O objetivo é conscientizar a população dos prejuízos a saúde humana e ao meio ambiente, e desta forma evitar que tal fato venha acontecer na zona central e urbana da cidade.

As palestras aconteceram na capela do bairro Santa Rosa e São Pedro, e foram ministrada pelo diretor do IFPI, Professor Santos, com ajuda de uma equipe do NASF (Núcleo de apoio a saúde da família) da secretaria Municipal de saúde.

Na oportunidade o Professor Santos do IFPI, falou para o público presente do perigo e das consequências causado pelo o uso indevido do fogo, o educador acrescentou ainda, que os incêndios causam várias consequências ao meio ambiente como aumento da temperatura, redução da umidade do ar e das chuvas, além de provocar doenças respiratórias na população.

Professor Santos do IFPI, Campus avançado de José de Freitas

A nutricionista Teresa do NASF, também deixou sua mensagem para os moradores, na oportunidade a profissional da área de saúde frisou que durante as queimadas são emitido diversas substâncias tóxicas, e com o passar do tempo o organismo pode desenvolver vários tipos de doenças respiratórias causado apartir da inalação de fumaça, por isso da importância de evitar queimadas, falou Teresa.

Nutricionista, Teresa, do NASF da secretaria municipal de saúde 

O Promotor de Justiça Dr. Flávio Teixeira, um dos criadores da campanha, (José de Freitas Sem Queimadas), informou que em breve vai se reunir com professores e agentes de saúde, e em seguida irá promover o dia (“D de combate aos incêndios), inclusive com distribuição de material informativo. O promotor informou ainda, que quem provocar incêndios correr o risco de ser preso e multado por infligir o código de postura do município.


Revista Opinião