OPINIÃO: ANDANDO DIREITO

Matéria publicada em, 28 de dezembro de 2011

O ilustre e eminente amigo Edimilson de Oliveira Costa ficou órfão de pai ainda criança. O destino severo obrigou-lhe a trabalhar duro e ralar forte, abrindo mão da infância, das brincadeiras e das coisas lúdicas. Foram dias difíceis, que a única certeza que tinha era o nascer do dia e o pôr do sol. Sua mãe, Dona Maria, preocupada com o futuro dos filhos, deixou a zona rural e migrou para a cidade. Naquele tempo, para ter acesso à sombra do governo, precisava se humilhar. Mas, sua mãe, digna do trabalho, comprou uma caixa de isopor para o Edimilson vender dindim na parada de ônibus em frente ao bar do Zé Babi, onde a concorrência era grande, pois havia um batalhão de garotos na mesma atividade.

No período do inverno, com as vendas fracas, ele vendia laranja. Na onda do calor do verão, vendia picolé para o Chico Torres. Nas férias, vendia bolo, e na safra do milho verde, ele trabalhava com Sr. Oscar Pistola, motivado porque ele tinha uma bicicleta Briston e lhe emprestava para ir em casa  almoçar. Aquele era um dos raros momentos de lazer que tinha.  Nas festas de finais de ano, Dona Elzamir selecionava os melhores garotos que trabalhava na parada de ônibus para celebrar o natal, e o Edimilson, sendo um menino exemplar sempre era escolhido entre os participantes, por causa do seu comportamento, da sua educação e de sua postura moral. Ali era seu único banquete do ano.

O nobre Edimilson é portador de uma personalidade invariável, de caráter retilíneo, de conduta reta, possuindo os componentes mais elevados do valor moral. É homem de estilo moderado, pacífico e de convicções firmes. Fluente nas suas intervenções, eloquente e consistente em seus posicionamentos. É um cidadão comprometido com seu tempo, despido de vaidade pessoal, tendo como trunfo a dignidade, a ética e a simplicidade, sempre com a mente cristalizada para o desenvolvimento social.

Com a carga horária de trabalho exaustivo, com o peso da responsabilidade, não sobrou tempo para crescer sua estrutura física, mas buscou os estudos, mesmo à luz da lamparina,      que era o único recurso que tinha na época. Edimilson é um epígono dotado de grande inteligência e de um intelecto sábio, de cabeça erguida concluiu dois cursos superiores.

Edimilson, você é o “cara”, que de forma brilhante, dá exemplo de perseverança e superação aos coevos e a todos que o conhecem, pois seu caminho era pedregoso e cheio de espinhos, mesmo assim não enveredou nos caminhos tortuosos, e de forma magistral dá a volta por cima, ainda com tantas dificuldades, adversidades. Mesmo com esses percalços e estigmas você equilibra com maestria o passado com o presente, com espírito de estadista. Você é uma das maravilhas morais do nosso município. Sendo homem direito, mesmo assim não se conteve e mergulhou na ciência do direito para fazer direito e cobrar o direito.

Dr. Edimilson, por sua boa reputação, virtude e mérito de transcender as adversidades, romper barreiras e dar uma virada épica num novo destino, você é digno do título honorifico de Doutor Honoris Causa, e nós que o conhecemos, outorgamos em reconhecimento do direito.

Dr. Edimilson, parabenizo por sua aprovação na OAB, “Ordem dos Advogados do Brasil”, que hoje, de forma triunfal você consagra  o primeiro degrau de muitos que ainda virão. Parabéns pela grandeza de sua belíssima história de vida. Que Deus possa estar iluminando o seu sucesso com saúde e paz.

  São os sinceros votos de:

Faustino, Elizete, Roger e Varner

José de Freitas, 28/12/11


Revista Opinião