Portal Revista Opinião

Ninguém deseja aposentadoria de um salário mínimo, diz Garibaldi

Matéria publicada em, 14 de abril de 2011

Ministro da Previdência Garibaldi Filho

Ministro da Previdência salientou, porém, que, apesar da necessidade de substituição do fator, qualquer alteração deve ser feita com cuidado.

BRASÍLIA – O ministro da Previdência, Garibaldi Alves Filho, admitiu nesta quinta-feira, 14, que o valor de apenas um salário mínimo pago a mais da metade dos aposentados brasileiros não é o mais adequado. “Diante de um quadro como este, ninguém poderia achar justo isso”, afirmou durante o programa Bom Dia Ministro, realizado pela EBC. “Eu não sou hipócrita, ninguém desejaria uma aposentadoria como esta”, continuou. Segundo ele, é preciso lutar para que quadro possa ser revertido.

Garibaldi voltou a afirmar que é favorável ao projeto de mudança no sistema de aposentadoria dos servidores. “Ontem, (o projeto) passou por um teste na Câmara (em uma das comissões), mas não pode ser votado porque uma audiência pública foi solicitada. Não sou contra, pois ainda sou senador, mas esse projeto está dormindo desde 2007 na Câmara”, lembrou.

O ministro salientou também que o problema da perícia médica no INSS precisa ser resolvido urgentemente. “A última greve deixou sequelas entre os peritos e os que dirigem o sistema da Previdência”, comentou. Ele enfatizou, porém, que, há um projeto no Senado em que há previsão de criação de 500 novas vagas para a médicos peritos.

Garibaldi brincou ainda com a rotatividade dos ministros na Pasta. “Foram sete ministros durante os oito anos do governo Lula. Espero que a média no governo Dilma não seja semelhante. Se não, não terei tanto futuro na Previdência.”

fonte: estadão


Revista Opinião
ESPORTES
ENTRETENIMENTO