Portal Revista Opinião

Ministério Público perde prazo e assaltante é posto em liberdade

Matéria publicada em, 8 de março de 2012

Acusado

O jovem Helcio Aurélio da Costa, o Helcinho, acusado de no dia 03 de fevereiro passado ter assaltado e espancado o Gerenta da empresa São Joaquim, José Luis Soares, 62 anos, foi posto em liberdade na tarde desta quarta-feira (07/03) por força de um mandado judicial expedido pelo juiz da comarca de José de Freitas, Dr. Lirton Nogueira.

Helcinho é acusado de ter praticado o assaltado e espancado o Sr. José Luis, por volta das 4 horas da manhã do dia 03 de fevereiro, quando a vítima saia de sua residência, na rua José de Sampaio Almendra, no centro, para o trabalho no termina Rodoviário da cidade. Na ocasião o trabalhador ficou com varias escoriações, sendo inclusive hospitalizado. O acusado foi pego horas depois por uma guarnição da Guarda Municipal e reconhecido pela vítima.

O advogado Dr. Edivaldo Cunha, que defende o acusado informou que o relaxamento da prisão do seu constituinte aconteceu por excesso de prazo da promotoria para fazer a denúncia do acusado junto ao Juiz. O pedido de relaxamento da prisão foi baseado no artigo 46 do Código Penal Processual Brasileiro (C.P.P.B), que estando preso acusado, o órgão acusatório tem o prazo de cinco dias para oferecer a denúncia ao juiz, fato que não aconteceu.

Helcinho é suspeito ainda de ter participado do assassinato de outro detento na Casa de Custódia em Teresina, apenas cinco dias após estar preso naquele estabelecimento prisional.

Da Redação


Revista Opinião
ESPORTES
ENTRETENIMENTO