Ministério do Esporte divulga lista de esportistas beneficiados pelo Bolsa Atleta 2013

Matéria publicada em, 15 de fevereiro de 2013

O Ministério do Esporte divulgou nesta sexta-feira (15) a lista de  esportistas beneficiados  pelo Programa Bolsa Atleta em 2013. No total, 4.992 nomes, quase 18% a mais que no ano passado, de 55 modalidades, receberão por um ano auxílio que pode variar entre R$ 370 e R$ 3.100.

Conforme as regras do programa, todos os selecionados conquistaram até o terceiro lugar em competições qualificatórias indicadas pelas respectivas confederações de cada esporte. Essa primeira relação inclui apenas esportes olímpicos. A lista completa foi publicada hoje no Diário Oficial da União.

Com base nos resultados alcançados em 2012, o governo investirá R$ 72,2 milhões nos atletas, que estão divididos nas categorias estudantil, de base, nacional, internacional, olímpica e paralímpica. Nas próximas semanas, serão abertas as inscrições para modalidades que não pertencem ao programa dos Jogos Olímpicos, como beisebol.

Judoca Sarah Menezes está entre os atletas que recebem a bolsa
Judoca Sarah Menezes está entre os atletas que recebem a bolsa

Desde o ano passado, o Bolsa Atleta apoia esportistas nacionais consagrados, independentemente de receberem patrocínios. Por isso, entre os contemplados, estão nomes como o da judoca Sarah Menezes, do ginasta Arthur Zanetti,  medalhistas de ouro nos Jogos Olímpicos de Londres, no ano passado, e do nadador Thiago Pereira, que conquistou a prata.

Segundo o ministro Aldo Rebelo, outras quatro listas do programa serão divulgadas pelo governo este ano. Ele confirmou que os novos anúncios vão incluir bolsas para modalidades não olímpicas, também com base em resultados de 2012. Além disso, está prevista uma categoria especial do Bolsa Atleta voltada para conquista de medalhas olímpicas, o Bolsa Pódio, que vai beneficiar atletas olímpicos e paralímpicos.

Os incentivos do Bolsa Pódio podem chegar a R$ 15 mil por atleta. Segundo o secretário nacional de Esportes de Alto Rendimento do Ministério do Esporte, Ricardo Leyser, o beneficio vai ajudar a garantir participação dos atletas brasileiros nas principais competições do mundo, além de viabilizar a compra de equipamentos de excelência e a contratação de técnicos campões.

O ministro Aldo Rebelo também disse que o governo está preocupado com os atletas de base. Segundo ele, hoje, as bolsas precisam respeitar uma idade mínima de 14 anos para os atletas beneficiados. O ministro explicou que a limitação foi determinada pelo Conselho Nacional dos Diretos da Criança e do Adolescente (Conanda).

“Eu acho que o Conanda vai ter que reexaminar essa decisão, porque isso reproduz uma desigualdade na sociedade brasileira e limita a ação da política publica de proteção da criança e do adolescente atleta”, disse o ministro. Segundo Rebelo, a decisão “limita também, por questões financeiras da família, a possibilidade de a criança poder treinar, ter o dinheiro da passagem, do lanche, do equipamento, para desenvolver a sua pratica esportiva”.

Fonte: Agência Brasil


Revista Opinião