Portal Revista Opinião

Menino Izael, vencedor do soletrando da rede globo, passa para medicina com apenas 16 anos

Matéria publicada em, 14 de janeiro de 2014

A HISTÓRIA DO SERTANEJO, POBRE, QUE MORA NO “FIM DO MUNDO” QUE COM 16 ANOS PASSOU PARA MEDICINA EM UM DOS CURSOS MAIS CONCORRIDOS DO PAÍS.

Izael Francisco de Araújo, aprovado em Medicina na UESPI

Izael Francisco de Araújo, aprovado em Medicina na UESPI

Se você fizer uma pesquisa no Google ou em qualquer outro site de busca saberá em segundos quem é Izael Francisco de Araújo.

Hoje ele tem 16 anos, cresceu, continua tímido e muito estudioso. Mais do que ter sido o campeão nacional de soletração em programa da Rede Globo de Televisão em 2011, Izael agora será universitário a partir deste ano. A garantia de fazer um curso superior ocorreu desde a conquista do prêmio no Rio de Janeiro (R$ 100.000,00 para bancar os estudos superiores e ajudar sua família pobre a ser diferente, a escrever outra história).

Mas Izael continuará com o dinheiro guardado, se quiser! Pois, mesmo cursando o segundo ano do Ensino Médio, é o mais novo aprovado para o curso de Medicina da UESPI – Universidade Estadual do Piauí – um dos cursos mais concorridos do País.

Pobre, sertanejo, morador dos “cafundós do judas” (como alguns definem as pequenas, coronelísticas, esquecidas, maltratadas e mais que pobres cidades do Sertão piauiense) Izael e vários outros colegas do Ensino Médio da única escola pública que prepara alunos para o Ensino Superior em Cocal dos Alves fogem a uma realidade até pouco tempo tida como impossível: fazer o ensino superior em uma universidade pública.

Hoje a hipocrisia do estado louva o trabalho de Cocal dos Alves, fruto do esforço hercúleo e, por muitos anos, praticamente solitário do EDUCADOR (com letra maiúscula mesmo) Antônio Amaral. Mas por muitos anos o educador, em esforço individual, foi lá e transformou a realidade da cidade.

Detalhe: Izael é o terceiro aluno da escola a passar para Medicina em universidades públicas. Mostra que o mais importante é que nossa educação tenha pessoas que acreditem em pessoas.

Que a hipocrisia do Estado seja deixado de lado e exemplos de filhos de agricultores, como Izael, do filho da verdudeira de Valença do Piauí, que também passou para Medicina na UESPI, sejam cada vez mais comuns e que mostrem que é a Educação o grande caminho para o redentorismo do nosso estado! Que haja investimento, que haja seriedade! Com certeza há muitos Izaéis Piauí adentro, somente esperando uma oportunidade de passar em Medicina e em vários outros cursos. Izaéis das cidades sertanejas, das periferias, que querem passar para o Sisu e não no vestibular do Mundo das Drogas.

(Texto do Prof. Orlando Berti, postado em sua página na rede social facebook. https://www.facebook.com/professororlandoberti. Pedimos licença ao nobre professor para postarmos aqui este texto reflexivo.)

Este site acredita ser de extrema importância que se propaguem artigos de opinião como este, que enfatizam a EDUCAÇÃO como o principal meio de se ascender nas classes sociais. Porém, mais do que isto, entendemos que a educação é o caminho mais curto para se alcançar a liberdade e emancipação nunca desejadas pelas elites dominantes desse país. Que sirva de exemplos para a grande massa de nossa população excluída, dominada pelas ideologias reproduzidas anos a fio em nosso Brasil dito “democrático”!

Da Redação


Revista Opinião
ESPORTES
ENTRETENIMENTO