Marina venceria Alckmin, mas perderia de Aécio, diz pesquisa para a presidência

Matéria publicada em, 8 de abril de 2016

A ex-senadora e presidenciável Marina Silva (Rede Sustentabilidade) venceria o primeiro turno das eleições presidenciais em dois dos três cenários traçados em sondagem do instituto Paraná Pesquisas. As pesquisas foram feitas nacionalmente com três hipóteses de candidatos do PSDB: o senador e ex-candidato Aécio Neves; o senador José Serra e o governador de São Paulo Geraldo Alckmin.

marina

Na simulação com Aécio, o tucano ficaria na frente, com 23,5%, seguido por Marina com 21%. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teria 15,7%, o deputado Jair Bolsonaro, 8,4% e Ciro Gomes apresentaria 6,4%.

No cenário onde o candidato do PSDB seria o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, a candidata da Rede ganharia com 24,7%, seguida do governador paulista, com 18,3%. Lula contaria com 15,4% e Bolsonaro e Ciro Gomes teriam respectivamente o apoio de 8,3% e 6,7%.

Se o candidato do PSDB fosse o senador paulista José Serra, Marina teria 24,8%. O peesedebista somaria 18%, acompanhado por Lula com 15,4%. Bolsonaro apareceria com 8,5% e Ciro Gomes teria 6,9%.

Outros nomes foram citados como o vice-presidente Michel Temer, o senador do PDT pelo Distrito Federal Cristovam Buarque, o senador do DEM por Goiás Ronaldo Caiado e o senador do PSDB pelo Paraná Álvaro Dias.

Sérgio Moro

Os entrevistados na pesquisa foram perguntados se gostariam que o juiz Sergio Moro, que vem comandando a operação Lava Jato, fosse candidato nas eleições de 2018 ou permanecesse em sua função atual.

49,2% dos pesquisados gostariam que ele continuasse como juiz e 48,8% prefeririam que ele fosse candidato. 2% não responderam ou não souberam responder.

Foram entrevistados 2.044 eleitores com 16 anos ou mais em 24 estados e 162 municípios entre os dias 3 e 6 de abril de 2016. A pesquisa apresenta grau de confiança de 95% e uma margem de erro estimada em 2% para cima ou para baixo.

Fonte: O Financista / Terra


Revista Opinião