JF: Após recesso, vereadores retornam aos trabalhos na Câmara Municipal

Matéria publicada em, 4 de abril de 2013

O ano legislativo municipal em José de Freitas começou há somente um mês e meio. E nesse ínterim foram realizadas apenas cinco sessões ordinárias, o que, tradicionalmente, ocorre às terças-feiras. Vale ressaltar que na última semana, a Semana Santa, não houve sessão, fato alegado pelos vereadores que se deve ao mantimento de uma ordem “tradicional” da casa, como se eles, vereadores, não estivessem ali para quebrar com o tradicionalismo inoperante daquela casa. (O trabalhador comum, “tradicionalmente”, folga apenas na Sexta-feira Santa).

Foto: arquivo
Foto: arquivo

No retorno às sessões, após 15 dias, o vereador Roberval Santos (PMDB) apresentou a indicação ao executivo referente a melhorias em ruas do Bairro N. S. do Carmo, como forma de oferecer mais dignidade às pessoas daquela comunidade. O destaque da sessão foi a apresentação do Projeto de Lei nº 1.241/2013 de autoria do vereador Alfredo Holanda (PHS), que propõe a instituição do Brasão do Município de José de Freitas-PI, como forma de representação permanente da logomarca do município.

Na prática, o projeto determina a utilização das cores da bandeira e do brasão municipal em toda a administração municipal, o que representaria uma grande economia aos cofres públicos do município, pois, comumente, toda vez que uma nova administração se inicia, são feitas novas pinturas nas fachadas dos prédios públicos municipais e nos veículos automotores, bem como impressos novos materiais de expediente com a logomarca criada por cada administração como forma de caracterizar a gestão do grupo político ao qual pertence o prefeito.

Segundo o vereador Alfredo Holanda (PHS), autor do projeto, tornando-se lei, além de gerar economia nos gastos do município, sua aplicação ofereceria também, uma divulgação do próprio município de José de Freitas, coibiria a autopromoção de quaisquer gestores, além de levar em conta a imparcialidade por parte do bem público no âmbito administrativo.

Da Redação


Revista Opinião
ESPORTES
ENTRETENIMENTO