Itinerário da empresa São Joaquim é mudado sem aviso e causa transtornos aos usuários

Matéria publicada em, 27 de dezembro de 2011

A tarde e noite desta terça feira, 27 de dezembro, foi de muito transtorno e confusão para os usuários do sistema de transporte coletivo semi-urbano de José de Freitas. O motivo é que o percurso da linha da empresa São Joaquim, que faz linha José de Freitas/Teresina, foi mudado sem aviso prévio para os usuários do sistema.

“A prefeitura (de Teresina) nos pegou de surpresa. Nossos ônibus estão indo pela Miguel Rosa e quando chegam na Coêlho de Resende, os guardas de trânsito não estão deixando nossos ônibus entrar para seguir o percurso normal. Com isso, os ônibus estão seguindo direto pela Miguel Rosa, atravessam a Frei Serafim alí no DER, fazem uma parada e seguem pela ponte Wall Ferraz”, afirmou o funcionário da empresa de nome Luiz.

Segundo informou o senhor Luiz, funcionário da empresa São Joaquim, os ônibus seguem o percurso normal até a rua Coelho de Resende, onde os transportes semi-urbanos estão sendo desviados e obrigados a seguir direto pela Miguel Rosa, passando ao lado do 25º BC do Exército e da estação, atravessam a Frei Serafim ao lado do DER, onde fazem uma parada para os passageiros e  alguns fazem o retorno e pegam novamente o percurso normal pela Frei Serafim, mas a maioria não consegue, tendo que seguir direto pela Miguel Rosa até a Avenida Higino Cunha, passando em frente a Maternidade Evangelina Rosa e atravessando pela Ponte Wall Ferraz, e em seguida pegando a Avenida Cajuína passando em frente ao shoping e pegando a avenida João XXIII, logo após a ponte da Frei Serafim com Miguel Rosa.

Esse seria o percurso indicado pela Strans, no entanto, os motoristas, preocupados com os usuários, que não foram informados da mudança, estão fazendo desvios e procurando passar o mais perto possível do percurso normal (Avenida Maranhão-Miguel Rosa- Coelho de Resende-Frei Serafim e João XXII), no entanto os guardas do Strans seguem notificando os ônibus.

O motivo dessa mudança é o início da integração das linhas de transportes coletivos que circulam no perímetro urbano de Teresina, que está previsto para entrar em vigor a partir do dia 02 de janeiro e, pelo visto, já se encontra em fase de teste, mas, como se vê, com total desorganização e em prejuízo e desrespeito (pra variar) aos usuários.

Da Redação


Revista Opinião