Investimentos em estádios para a Copa do Mundo no Brasil em 2014 podem ser desperdício de dinheiro após os jogos

Matéria publicada em, 1 de março de 2011

Cinco dos estádios para Copa de 2014 poderão ser ‘elefantes brancos’

DA REDAÇÃO

Nova Arena da Baixada em Curitiba-PR

Os estádios de Brasília, Cuiabá, Manaus, Natal e Recife, com elevados custos de manutenção, provavelmente ficarão vazios depois da Copa, já que as cidades em que estão sendo construídos não contam com clubes de futebol muito populares ou não têm um número de habitantes que justifiquem seu tamanho.

Esses estádios que serão usados na Copa do Mundo de 2014, no Brasil, correm o risco de se transformarem em ‘elefantes brancos’, já que serão construídos em cidades com baixa quantidade de público para partidas locais, divulgou um estudo citado nesta terça-feira pela “Agência Brasil”.

Segundo o mesmo estudo, as obras para reformar ou construir cinco dos estádios (Brasília, Cuiabá, Fortaleza, Manaus e Rio de Janeiro) foram ou estão sendo investigadas por tribunais regionais de contas por supostas irregularidades.

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) abriu uma linha de crédito para oferecer até 400 milhões de reais no financiamento de cada um dos estádios. Até agora os consórcios responsáveis por três estádios já obtiveram o crédito público: Cuiabá, Fortaleza e Salvador.

Segundo o estudo do Sinaenco, as irregularidades no processo de licitação e as falhas estruturais que comprometem a cobertura ameaçam a possibilidade que o Maracanã, sede da final da Copa do Mundo, seja entregue na data prevista, em dezembro de 2012.

Apesar do Tribunal de Contas da União investigar supostas irregularidades no processo de licitação, as obras de reforma não foram suspensas. Por sua vez, o estádio do Corinthians, que será construído na cidade de São Paulo e onde será realizada a cerimônia de abertura do Mundial, ainda não saiu do papel devido a divergências em torno de seu financiamento.

A construção que está mais atrasada é o do novo estádio da cidade de Natal, cuja licitação inicial não atraiu nenhum interessado e que voltará a ser oferecido em concessão em um leilão previsto para esta semana.

O novo estádio da cidade de Fortaleza está em obras, mas seus construtores já fizeram um acordo com a Fifa que entregarão em abril de 2013, ou seja, dois meses antes da Copa das Confederações.

O início das obras de construção da Arena Pernambuco está previsto para este mês, mas o Sinaenco considera que se os três grandes clubes da cidade (Sport, Náutico e Santa Cruz) não chegarem a um acordo para compartilhá-lo, o estádio possivelmente se transformará em outro ‘elefante branco’. Segundo o estudo, o estádio cujas obras de remodelação mais avançaram é o Mineirão, que será entregue em dezembro de 2012. 

Fonte: Agência EFE

Revista Opinião