Portal Revista Opinião

Inscrições para o Enem começam na próxima 2ª

Matéria publicada em, 19 de maio de 2011

As inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) começam no dia 23 de maio, segunda-feira, às 10h, e vão até o dia 10 de junho, às 23h59. A taxa é de R$ 35. Os estudantes podem se candidatar exclusivamente pela internet, no site do Enem. As provas serão aplicadas nos dias 22 e 23 de outubro.

Amanhã será divulgado o edital com as regras do Enem no Diário Oficial da União. Nesta quarta-feira, a presidente do Inep, Malvina Tuttman, adiantou alguns itens. Será proibido, como no ano passado, usar lápis, borracha e relógio durante a prova. ‘Acreditamos que vamos chegar a 6 milhões de inscritos’, disse Tuttman. Os alunos podem levar celular para o exame, mas terão que desligá-lo e deixá-lo em sacos plásticos: o porta-objetos será colocado embaixo das carteiras.

A presidente do Inep está confiante que este ano não haverá surpresas desagradáveis para os candidatos ao Enem, como erros de impressão nas provas. Para isso, diz que foi criada uma ‘unidade de operações logísticas’, formada por funcionários das entidades responsáveis pela aplicação do exame: Inep, gráfica (RR Donnelley), Correios e consórcio (Cespe-Cesgranrio).

Uma empresa, chamada Módulo, vai mapear todo o processo do exame, fazendo checagem de itens, e o Inmetro vai certificar todos os processos. ‘Este é um cuidado que temos tido e o Inep tem tido cada vez mais essa preocupação da logística’, afirma Malvina.

Em 2012, conta Malvina, serão ‘pelo menos’ duas edições da prova. A presidente do Inep deixou claro que o MEC pensa em fazer múltiplas edições por ano. ‘Quanto mais oportunidades nós tivermos de avaliarmos como nós estamos, melhor’, diz Malvina. ‘Uma avaliação só ainda não responde às exigências acadêmicas.’

A primeira será nos dias 28 a 29 de abril; e a do segundo semestre de 2012 não será em outubro, por conta das eleições municipais que acontecem em todo o País. Ainda não tem data definida, mas deverá cair em novembro.

O edital que será divulgado amanhã não prevê a interposição de recursos contra os resultados das provas, como em anos anteriores.

Um segundo grupo importante, segundo Tuttman, vai garantir a segurança do Enem. Esta unidade será formada por representantes da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Exército, Marinha, Aeronáutica e secretarias de Segurança Pública dos Estados.

Fonte: msn


Revista Opinião
ESPORTES
ENTRETENIMENTO