Portal Revista Opinião

Governo vai cortar ponto dos policiais civis em greve no Piauí

Matéria publicada em, 25 de abril de 2011

O secretário Estadual de Segurança, Robert Rios, determinou que policiais militares comecem também a registrar os boletins de ocorrências  em seus batalhões, companhias e pelotões. A medida é por conta da greve dos policiais civis que hoje entra no décimo dia.

 

policiais civis em greve no Piauí

O secretário afirmou que tomou essa decisão porque está “indignado com a perambulação de várias vítimas de assaltos e outros crimes por delegacias da capital sem conseguir registrar os B.O´s”. Os policiais civis informam que estão em greve e os registros só serão feitos após o governador atender suas reivindicações.

Por ordem do governador Wilson Martins, Robert Rios também determinou que o corte do ponto e das vantagens que os policiais grevistas recebem quando estão prestando seus serviços.

A medida é também uma resposta do governo ao comando de greve, que baixou portaria proibindo a entrada de presos nas delegacias, desativação da Central de Flagrantes, que foi transferida para sede da Rone.

A categoria reivindica reajuste salarial de 24% acordado na greve do ano passado. Em negociação, o governo autorizou o aumento, mas parcelado em quatro vezes até o ano de 2012. Os policiais recusaram a proposta e querem que o reajuste seja pago mesmo parcelado, mas ainda este ano.

Segundo o Sindicato dos Policiais Civis do Piauí (Sinpolpi) a adesão é de 95% e os distritos só atendem crimes hediondos, violência contra mulher, idoso e adolescentes.

No estado, são mais de 1.200 policiais civis com salário base de R$ 1.900, com o reajuste o vencimento ficaria em R$ 2.300.

Fonte: cidadeverde


Revista Opinião
ESPORTES
ENTRETENIMENTO