Portal Revista Opinião

Ex-comerciante de 68 anos de idade é baleado após cobrar dívida na zona rural de José de Freitas

Matéria publicada em, 22 de fevereiro de 2021

O freitense Antônio Paulo da Silva Filho, 68 anos de idade, aposentado, recém chegado do estado do Rio de Janeiro em José de Freitas, foi baleado e agredido com uma coronhada de revólver na cabeça, os acusados de praticar a violência foram identificados como sendo o construtor Armando de 64 anos de idade e seu filho, Armandinho. O fato aconteceu na residência dos acusados, que fica em uma chácara próximo ao povoado Ema, zona rural de José de Freitas.

O ex-comerciante Antônio Paulo, mesmo baleado e acamado conversou em sua casa com a reportagem do portal Revista Opinião e aproveitou o momento para explicar como tudo aconteceu. Durante entrevista de áudio e vídeo, ele contou que ao chegar na Chácara do Sr Armando foi bem recebido pelo o filho dele de nome Armadinho, os dois conversaram bastante até a chegada do pai, e após alguns minutos de prosa amigável, falou para Armando, que depois queria conversar com ele com mais calma a respeito dos 300 sacos de ciumento que havia lhe vendido em Teresina, cerca de 12 anos atrás. Assista o vídeo.

Neste momento o construtor Armando, ficou revoltado e furioso com a cobrança e teria inclusive virado uma mesa, tendo iniciado então vários xingamentos contra sua pessoa, falando que não lhe devia nada, momento que sacou um revólver calibre 38 e durante uma luta corporal, Antônio Paulo relatou que foi atingido na cabeça com uma coronhada, e quando já estava se afastando dos dois já bastante ensanguentado, foi alvejado na virilha com um disparo de rifle calibre 38 efetuado pelo o jovem Armandinho que é filho do Sr Armando, que por pouco não foi fatal.

A vítima relatou ainda que foi socorrida e levado na garupa de uma moto direto para o hospital Nossa Senhora do Livramento em José de Freitas, onde foi medicado e encaminhado para o HUT em Teresina. Naquela unidade de saúde foram feitos vários exames, porém os médicos avaliaram que não seria necessário um procedimento cirúrgico para retirar o projétil, pois o mesmo ficou alojado em um local não prejudicial a saúde do freitense.

Após tomar conhecimento do ocorrido uma guarnição da Força Tática do 16° BPM, se deslocou até a chaçará dos acusados, porém ao chegar no local pai e filho já não estavam mais na residência. O caso será apurado pela polícia civil de José de Freitas. Antônio Paulo, já se encontra em sua residência se recuperando dos ferimentos.

Versão do Sr Armando de 64 anos de idade

Em entrevista para portal JFNEWS, o construtor Armando de 64 anos, deu sua versão no caso. Segundo ele não deve nada para Antônio Paulo, inclusive cimento, e ainda acusou Antônio Paulo de ter iniciado a discussão dentro de sua propriedade, insistindo em receber o dinheiro de 300 sacos de cimento, gerando uma discussão entre os dois. Armando também nega que estava armado com revolver calibre 38, afirmando que o disparo foi efetuado pelo seu filho para impedir uma possível agressão contra sua pessoa. O construtor relatou ainda em sua versão que não está foragido, e que nesta segunda-feira (22) vai procurar o delegado para dar seu depoimento a respeito do caso.

Chácara próximo ao povoado Ema onde tudo aconteceu

Ferimento na cabeça do Sr Antônio Paulo provocado pela coronhada de revolver

Virilha da vítima atingida pelo disparo de rifle 


Revista Opinião
ESPORTES
ENTRETENIMENTO