Em despedida do TCE-PI, Anfrísio Castelo Branco pede substituto sem indicação política

Matéria publicada em, 9 de outubro de 2014

O conselheiro Anfrísio Castelo Branco protocolou nesta quinta-feira, dia 09, pedido de aposentadoria do Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI). Ao discursar durante sessão ordinária, após ter dispensado a realização de uma sessão solene, Anfrísio manifestou apoio a campanha “Conselheiro Cidadão”, encabeçada por diversas entidades civis que propõe a escolha de conselheiros de forma técnica e abstraída de qualquer indicação política – a vaga aberta com a aposentadoria de Anfrísio será preenchida por indicação da Assembleia Legislativa do Piauí.

Anfrísio Lobão está no TCE desde 1994
Anfrísio Lobão está no TCE desde 1994

Anfrísio pediu ao conselheiro Olavo Rebelo que leve ao governador eleito Wellington Dias a solicitação de que o conselheiro a lhe substituir seja definido a partir de critérios técnicos e não políticos. É a primeira vez que um conselheiro se manifesta favorável a campanha “Conselheiro Cidadão”.

Anfrísio solicitou sua aposentadoria no último dia de prazo e a solicitação foi encaminhada ao setor de Recursos Humanos do TCE-PI. Em seguida, o cargo será declarado vago pelo pleno e um ofício será encaminhado à Assembleia para que seja iniciado o processo de escolha do novo conselheiro pelos 30 deputados estaduais do Piauí. A princípio acredita-se que o processo seja concluído apenas no governo Wellington Dias.

Qualquer cidadão com qualificação técnica e conduta ilibada pode se inscrever para disputar a vaga no TCE-PI.

Anfrísio Castelo Branco é médico e iniciou sua carreira no Tribunal em 1994, na vida pública exerceu o cargo de secretário de Saúde do Estado, assessor especial do Ministro da Educação em Assuntos de Saúde, reitor da Universidade Federal do Piauí e é autor do livro “Manual de Psicologia Médica”.

Auditório lotado na despedida do Conselheiro
Auditório lotado na despedida do Conselheiro

O auditório do TCE ficou cheio de servidores, advogados e jurisdicionados que foram homenagear o conselheiro. Todos os conselheiros presentes fizeram questão de dar seus depoimentos sobre os anos de convivência e aprendizado. O presidente, em exercício, do TCE-PI, Luciano Nunes, destacou o trabalho realizado por Anfrísio e a marca que ele deixa para o crescimento do órgão.

O conselheiro substituto Jaylson Campelo externou o sentimento de todos de saudade e de orgulho. “Sua atuação dentro do Tribunal é um salutar exemplo, o senhor orgulha a todos nós e a esse Tribunal. Neste momento de transformação, não pare, continue na luta, seja na área da literatura, medicina ou magistério, as possibilidades são muitas. Continue na luta, pois os que lutam são os que vivem”, declarou.

Em seu último pronunciamento como conselheiro, Anfrísio Castelo Branco agradeceu pelos anos de convivência e pela felicidade de ver o Tribunal de Contas crescendo, sendo valorizado, fiscalizando as contas de forma ética. A vaga de conselheiro do TCE-PI será ocupada temporariamente pelo conselheiro substituto Jaylson Campelo, enquanto tramita o processo de vacância para posterior escolha pela Assembleia Legislativa do novo conselheiro da Corte de Contas do Piauí.

Anfrísio ao lado de Lilian Martins - conselheira foi cassada em decisão do STF e afastamento depende de decisão da 2ª Vara da Fazenda Pública
Anfrísio ao lado de Lilian Martins – conselheira foi cassada em decisão do STF e afastamento depende de decisão da 2ª Vara da Fazenda Pública

Assembleia já tem até nomes

Com a aposentadoria do conselheiro Anfrísio Neto Lobão Castelo Branco, caberá a Assembleia Legislativa eleger o substituto [seria a vez da Assembleia, embora ela já o tenha feito quando da posse da ex-primeira dama Lilian Martins ao cargo vitalício, tirando a responsabilidade de cima do governador de ter que indicar a própria esposa]. Na Casa uma questão foi fechada: o sucessor de Anfrísio Lobão será deputado estadual. Por enquanto o assunto só é tratado nos bastidores. Comenta-se que há três candidatos: um do PMDB, outro do PSB, e um terceiro do PSD. A escolha deve ocorrer ainda este ano e oficialmente a Assembleia sequer foi provocada pelo TCE-PI.

Fonte e imagens: TCE-PI


Revista Opinião
ESPORTES
ENTRETENIMENTO