Portal Revista Opinião

Diretor do Hospital pede exoneração do cargo em José de Freitas

Matéria publicada em, 19 de outubro de 2013

Nesta quinta-feira (17/10) o médico Marlúcio Fontes de Sousa pediu exoneração do cargo de gerente do Hospital N. S. do Livramento, em José de Freitas. Dr. Marlúcio, que é ginecologista-obstetra, tem 14 anos prestando relevantes serviços à população de José de Freitas naquele hospital.

Dr. Marlucio Fontes de Sousa, há 14 anos no HNSL

Dr. Marlucio Fontes de Sousa, há 14 anos no HNSL

Desde sua municipalização, gerenciar o HNSL tem sido um dos maiores problemas das últimas gestões municipais, uma vez que os seguidos gestores reclamam que não há recursos financeiros suficientes para administra-lo como gostariam.

O fato é que, a despeito da falta de recursos, quem vem sofrendo com os desmandos administrativos na saúde de José de Freitas é a população da cidade. Inúmeras denúncias vêm sendo feitas ao longo dos anos. São faltas de médicos em seus plantões, falta de equipamentos para exames simples, além da falta de medicamentos e materiais para procedimentos ambulatoriais, uma vez que os fornecedores não estão sendo pagos. Há notícias recentes de que o próprio gerente do hospital, Dr. Marlúcio, tem trazido materiais às suas expensas, como luvas por exemplo, para a manutenção daquela casa de saúde.

Segundo informações de pessoas que preferiram não ser identificadas, ouviram o próprio Dr. Marlúcio dizer nesta quinta (17) que os reais motivos de sua saída seriam a falta de apoio administrativo e financeiro da secretaria de saúde e da prefeitura municipal.

Ele teria dito ainda que os funcionários prestadores de serviços e os médicos estariam com três meses de salários atrasados. Disse, inclusive, que alguns procedimentos cirúrgicos que estavam marcados não seriam feitos por falta de médico anestesista.

Segundo as fontes, o médico também teria dito que a atual secretária de saúde do município, Adriana Rodrigues, que é esposa do prefeito Josiel Batista, não tem autonomia e nenhum poder dentro da sua pasta. Ele teria acrescentado, que há pessoas dentro da própria secretaria de saúde fazendo de tudo para que o hospital não dê certo, e que estariam ali apenas para se dar bem, pois quanto pior melhor pra essas pessoas que almejariam somente os cargos de chefia, teria dito o médico.

Há informações de que o funcionário administrativo conhecido como “Gonha” passará à chefia do hospital, depois da saída do médico Marlúcio.

Da Redação


Revista Opinião
ESPORTES
ENTRETENIMENTO