Portal Revista Opinião

Desembargador decreta parcialmente ilegal a greve dos professores do PI

Matéria publicada em, 2 de março de 2016

O desembargador Francisco Antonio Paes Landim decretou  parcialmente ilegal a greve dos professores da rede estadual de ensino. Na decisão tomada nesta quarta-feira (2), o magistrado ordena que 70% dos trabalhadores voltem à sala de aula para não prejudicar o ano letivo. A paralisação já dura 17 dias.

Paes Landim decretou parcialmente ilegal a greve

Paes Landim decretou parcialmente ilegal a greve

Segundo o procurador-geral do Estado, Plínio Klerton, o desembargador proibiu, ainda, que os grevistas façam invasões ou ocupações a prédios públicos e que impeçam colegas de trabalhar. A multa por descumprimento da decisão é de R$ 100 mil. O retorno dos professores ao serviço deve acontecer no prazo máximo de 48 horas.

“A alegação do Estado é que vem cumprindo o piso do magistério e nunca se negou a pagar o que estava sendo pleiteado. Foi atendido de forma parcelada o reajuste devido à situação financeira do Estado”, disse o procurador.

Plínio explicou que os 70% estabelecidos na decisão dizem respeito a uma faixa que os tribunais consideram quando há dissídio coletivo. “Para que não haja prejuízo no início do ano letivo”, ressaltou.

Professores estão há dezessete dias em greve

Professores estão há dezessete dias em greve

No dia 29 de fevereiro, o governador Wellington Dias decidiu que só daria os 5% de reajuste salarial para os professores – referente a primeira parcela dos 11,36% reivindicados pela categoria, para quem estivessem em sala de aula, a partir de março, retroativo a janeiro. Já os outros 6,36% seriam pagos apenas a partir do mês de outubro.

A categoria se manifestou contrária ao acordo. O vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Educação do Estado do Piauí (Sinte-PI), o professor Francisco das Chagas Oliveira, chegou a dizer que a proposta visava intimidar os trabalhadores.

“Na prática, com a proposta do governo, os professores só iriam receber o reajuste determinado por Lei Federal, em três dos doze meses do ano. E essa proposta é realmente uma afronta à categoria, além de desobediência à Lei do Piso”, disse o professor Carlos César, de Teresina.

Paes Landim foi nomeado por WD desembargador do TJ-PI em 2008

Paes Landim foi nomeado por WD desembargador do TJ-PI em 2008

Paes Landim foi escolhido desembargador pelo próprio governador Wellington Dias durante seu segundo mandato, numa lista tríplice. Ele é irmão dos deputados José Francisco Paes Landim (federal) e Paulo Henrique Paes Landim (estadual), que são da base de sustentação dos governos estadual (W. Dia) e federal (Dilma Rousseff).

Da Redação                         Fonte: cidadeverde.com


Revista Opinião
ESPORTES
ENTRETENIMENTO