Portal Revista Opinião

Copa do Brasil pagará até R$ 68,7 milhões ao campeão

Matéria publicada em, 19 de dezembro de 2016

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou a renovação de contrato com a Rede Globo para a transmissão da Copa do Brasil entre 2018 e 2022. O novo acordo ultrapassa os 300 milhões de reais por ano, o triplo do que foi em 2016 e renderá valores recordes aos clubes participantes.

Maicon, do Grêmio, levanta a taça da Copa do Brasil (Jefferson Bernardes/AFP)

A premiação da Copa do Brasil destinará 50 milhões de reais ao campeão, 20 milhões de reais ao vice, 8 milhões de reais aos semifinalistas e 4 milhões de reais pela participação nas quartas de final. Somando também os valores das três fases iniciais, o primeiro colocado poderá faturar até 68,7 milhões de reais, considerando que participe desde a primeira rodada.

“O valor contratado alcança a expressiva marca de 2,5 milhões de reais, em média, por partida realizada. O montante que será pago ao campeão, por exemplo, pode equivaler a mais de um terço da receita anual de 14 dos 20 clubes da Série A”, comentou o diretor executivo de gestão da CBF, Rogério Caboclo.

O número é quase dez vezes maior que o atual. Nos últimos anos, a premiação máxima era de 7,95 milhões de reais ao campeão. Os valores também são bem maiores do que foi pago no último Campeonato Brasileiro.  O campeão Palmeiras recebeu 17 milhões de reais pela conquista, quase três vezes menos do que será oferecido ao campeão da Copa do Brasil a partir de 2018. O Santos e o Flamengo, segundo e terceiro colocados no Brasileirão, também tiveram prêmios modestos, de 10,7 milhões e 7,3 milhões de reais, respectivamente.

A Copa do Brasil reúne clubes dos 26 estados brasileiros e do Distrito Federal. Além do dinheiro, o vencedor garante vaga na Copa Libertadores. O Grêmio, atual campeão, é o principal vencedor do torneio, com cinco títulos, seguido por Cruzeiro (quatro) e Flamengo, Palmeiras e Corinthians (três cada).

Fonte: Veja


Revista Opinião
ESPORTES
ENTRETENIMENTO