Portal Revista Opinião

Com piauiense no time titular, Brasil vence bem a Dinamarca em amistoso

Matéria publicada em, 26 de maio de 2012

Com o volante piauiense Rômulo em campo pela segunda vez com a camisa 8 da seleção, o Brasil venceu a Dinamarca por 3 a 1 neste sábado no Imtech Arena, em Hamburgo, Alemanha. O resultado deu fôlego ao trabalho do técnico Mano Menezes, que teve sua cobrança aumentada nas últimas semanas em função do desempenho do time.

Rômulo já havia sido convocado para dois jogos no Superclássico das Américas, contra a Argentina, em 2011. Ele disputou a segunda partida que rendeu o título ao Brasil. Neste sábado, o piauiense, que defende o Vasco da Gama/RJ e é um dos nomes cotados para a seleção olímpica, ficou em campo durante os 90 minutos.

O jogo

Os substitutos das estrelas ausentes, Neymar e Ganso, quem levaram o Brasil à vitória. Aberto na direita, Hulk aliou vontade, força física e frieza para marcar os três gols brasileiros, aos 7, 13 e 39min do primeiro tempo e no segundo ocorrido em uma dividida com Niki Zimling. Já Oscar ditou o ritmo do meio-de-campo e teve participação decisiva no segundo e terceiro gols brasileiros.

A vitória abre de maneira positiva a preparação para os Jogos de Londres. Dos 11 titulares, sete tinham idade olímpica. Na sequência, o Brasil viaja para os Estados Unidos para enfrentar a seleção local em Washington (dia 30 de maio), o México em Dallas (3 de junho) e a Argentina em Nova Jersey (9 de junho) com o mesmo grupo. Os atacantes Neymar e Alexandre e o goleiro Rafael ficam à disposição de Mano. David Luiz e Ganso, com problemas físicos, não voltam.

Esta é a sétima vitória consecutiva da Seleção Brasileira. O retrospecto, no entanto, engana sobre a estabilidade de Mano Menezes no cargo. Este foi o primeiro jogo do treinador desde a substituição na presidência da CBF de Ricardo Teixeira por Marin. O novo mandatário cobrou publicamente Mano por resultados, e a participação na Olimpíada é decisiva, já que antes desta sequência vitoriosa o Brasil vinha de fracassos na Copa América e derrotas para França, Argentina e Alemanha.

A Dinamarca não é considerada uma grande do futebol, mas tem um histórico recente positivo. Participou da Copa do Mundo de 2010, classificou-se em primeiro lugar de seu grupo para a Eurocopa e é décima colocada do ranking da Fifa. Hoje, no entanto, teve uma atuação abaixo do esperado diante de um Brasil letal nas chances que teve. Panorama preocupante para a disputa da Eurocopa.

Logo aos 7 minutos, quando as equipes ainda se estudavam, Hulk dominou na intermediária e acertou um chute forte, abrindo o placar. Cinco minutos mais tarde, Oscar iniciou a jogada, fintou pela direita e cruzou para Hulk, que na dividida com Zimling deu sorte e viu a bola entrar mansamente no gol.

O 2 a 0 no placar traduzia um domínio brasileiro em campo. Hulk e Oscar, além de coordenarem as jogadas ofensivas, marcavam forte e sempre apareciam com perigo. Lucas, aberto pela esquerda, destoava em um lado em que não costuma atuar. Rômulo e Sandro ofereciam boa proteção à zaga e Danilo se destacava pela direita.

Na metade do primeiro tempo, o técnico dinamarquês fez duas substituições. O goleiro Sorensen cede vaga a Andersen e Schone perdeu o posto para Kahlenberg. O jogo mudou de feição, a Dinamarca assustou em um lance em que Kahlenberg não conseguiu o domínio mesmo recebendo sozinho, mas acabou surpreendida. Oscar roubou a bola no meio-de-campo e rolou para Hulk driblar o marcador e marcar o terceiro.

Já no segundo tempo, a Seleção Brasileira diminuiu o ritmo, se acuou e viu a Dinamarca oferecer mais resistência. Mano Menezes colocou Alex Sandro no lugar de Marcelo e Rafael na vaga de Danilo, testando mais jogadores com possibilidade de utilização na Olimpíada de Londres. Aos 25min, os dinamarqueses conseguiram marcar: Zimlig fez grande jogada pela direita, invadiu a área e rolou no meio para Bendtner, em posição irregular, balançar as redes.

Nos minutos finais, Mano Menezes aumentou a rotatividade na equipe em campo, com as entradas de Wellington Nem, Giuliano, Casemiro e Bruno Uvini nas vagas de Leandro Damião, Lucas, Sandro e Hulk, respectivamente. Sem o mesmo desempenho, o time encerrou a partida confortavelmente satisfeito com o resultado construído no primeiro tempo.

Fonte: Terra


Revista Opinião
ESPORTES
ENTRETENIMENTO