Portal Revista Opinião

Chuvas chegam, mas agricultores de 100 cidades ainda esperam sementes

Matéria publicada em, 2 de fevereiro de 2014

sementesO programa de distribuição de sementes doPiauí está atrasado. Apesar da meteorologia já ter confirmado o início do período chuvoso em todo o estado, pouco mais de 100, dos 224, municípios receberam sementes do governo estadual.

O fato atrapalha gente como Francisco das Chagas, que mora há mais de 10 anos no assentamento Santo Antônio 2, na Zona Rural de Teresina. O agricultor já plantou em sua roça abóbora, arroz, milho, feijão, macaxeira e melancia. Ele diz que não plantou mais porque ficou sem dinheiro para comprar grãos e não pôde contar com a distribuição de sementes do Governo do Estado.

“Se não comprar, não planta. Porque o estado até agora não mandou nem promessa”, disse agricultor que sobrevive junto com a família da lavoura.

O Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Teresina reconhece a dificuldade dos agricultores em plantar devido à falta de sementes e anuncia medidas que pretende tomar para amenizar o problema. “A gente pretende fazer um ofício para solicitar (sementes) para a SRD (Secretaria de Desenvolvimento Rural), para podermos ajudar esses pequenos trabalhadores rurais que até então não receberam e tem dificuldades de conseguir sementes”, disse Lucilene Ferreira, presidente do sindicato.

A superintendência de agricultura familiar da SDR garante que vai distribuir 600 toneladas de sementes de milho e feijão aos municípios piauienses e justifica a demora para começar o processo de entrega dos grãos. “A demora foi devido ao período chuvoso que atrasou, mas já distribuímos sementes em mais de 100 municípios, totalizando cerca de 350 toneladas de sementes de milho e feijão já entregues. Todos os municípios irão receber”, garantiu Carlos Domingos, superintendente de agricultar familiar da SDR.

Fonte: G1


Revista Opinião
ESPORTES
ENTRETENIMENTO