Chacina: homem mata mulher e mais quatro pessoas no interior do Piauí

Matéria publicada em, 30 de outubro de 2014

Uma verdadeira chacina! Foi o que ocorreu na comunidade rural Palmeira de Cima, localizada a 40km da cidade de São Miguel do Tapuio, onde no início da tarde desta quinta-feira (30) um homem matou sua mulher, mais quatro pessoas e teria ferido outras. O autor dos crimes fugiu e a polícia suspeita que ele esteja escondido nas redondezas da cidade. O assassino é Clévison Vieira Matias, conhecido apenas como “Chiê”.

A cidade está em polvorosa com os assassinatos
A cidade está em polvorosa com os assassinatos

De acordo com o sargento Cunha, comandante da Força Tática da Polícia Militar de Campo Maior-PI, que está em São Miguel do Tapuio, populares disseram que a motivação do crime seria porque os moradores de uma comunidade rural teriam feito abaixo assinado para a expulsão do suspeito de cometer os homicídios do local, pois ele estaria aliciando jovens para entrar no tráfico de drogas.

Sabendo disso, conta o sargento, o assassino comunicou à mulher que ia matar algumas pessoas em represália, mas ela discutiu com ele pedindo que não fizesse nada. A discussão ficou pior e ela acabou sendo assassinada dentro de casa. Maria Moreira, trabalhava como Agente Comunitária na no município de São Miguel do Tapuio-PI.

Clevison, o autor da chacina
Clevison, o autor da chacina

 

Em seguida o suspeito teria ido à casa do líder comunitário, Sr. Juvêncio, que teria capitaneado o abaixo assinado, e o matou junto com seu neto, Sidney Tavares. Após a terceira morte, o suspeito teria se dirigido a um comércio e assassinado o proprietário de nome Cláudio Barros de Oliveira e, por fim, matou o professor de informática da rede municipal de ensino, de nome Roberto Brito Bastos, próximo à escola em que trabalhava.

Os moradores da cidade estão com medo. O comércio fechou assim que a população soube da chacina. As pessoas trancaram suas portas e evitam transitar pelas ruas. O dono de um bar, que preferiu não se identificar, disse que fechou seu estabelecimento por temer o autor dos homicídios, que seria um homem muito perigoso e conhecido pelo tráfico de drogas. “Eu não sei nem que dia irei abrir novamente o meu bar. Estamos todos com medo dessa pessoa”, contou. O prefeito Lincoln Matos decretou três dias de luto oficial no município.

Policiais de toda a região se dirigiram para o local do crime, assim como o Grupamento Tático Aéreo Policial (GTAP). O contingente realizou buscas pela região com o objetivo de prender o suspeito. O helicóptero do do GTAP encerrou as buscas por volta das 16h30 e policias em terra prosseguiram até às 18h. As diligências devem continuar a partir das 6h desta sexta-feira (30).

Da Redação                        Fonte e imagens: G1 e 180graus


Revista Opinião
ESPORTES
ENTRETENIMENTO