Portal Revista Opinião

Caso Fernanda Lages: promotor Eliardo diz que ‘Tem pena da polícia do PI’

Matéria publicada em, 18 de outubro de 2011

O clima entre Ministério Público e Polícia Civil voltou a esquentar. Hoje (18), o promotor Eliardo Cabral voltou a fazer novas críticas ao trabalho da CICO nas investigações da morte da estudante Fernanda Lages, morta no dia 25 de agosto, quando foi jogada do alto do prédio da Procuradoria da República na avenida João XXIII, zona Leste.

Ministério Público x Polícia Civil

 

Para os promotores, até agora a única coisa de concreta mostrada pela polícia foi “incompetência” e garantem que agora vão com tudo contra os acusados do crime.

Em entrevista à TV Meio Norte, Eliardo Cabral foi questionado se estaria preocupado com o resultado das investigações, que será apresentado pela polícia.

“Eu não estou preocupado, mas é indisfarçável que estou aborrecido, o mesmo aborrecimento que está tomando conta do povo piauiense, a insatisfação chega às vaias da revolta. São quase 50 dias sem chegar a nada. Nós não estamos jogando nada para a plateia, mas demos a oportunidade da polícia fazer o seu trabalho. Mas se não o fazem, faremos o trabalho deles e o nosso”, disse.

Para Eliardo falta independência para enfrentar os autores do crime. “Eu tenho respeito pela polícia, mas também tenho é pena. Sei que eles estão sofrendo, a pressão é grande. E não só eles estão sofrendo, mas também o acusado. Já sei que um deles vai falar comigo e eu vou orientá-lo. Ele está atormentado, vê direto a cena da jovem caindo. Entendo seu sofrimento rapaz”, revelou o promotor.

Da Redação                              Fonte: 180graus


Revista Opinião
ESPORTES
ENTRETENIMENTO