Ator Cláudio Marzo morre no Rio, aos 74 anos

Matéria publicada em, 22 de março de 2015

Ele estava internado desde 4 de março com quadro de pneumonia. Marzo atuou em novelas como ‘Véu de Noiva’ e ‘Irmãos Coragem’.

Aos 74 anos, morreu o ator Cláudio Marzo, na manhã deste domingo (22), após complicações causadas por um enfisema pulmonar. De acordo com a assessoria de imprensa da Clínica São Vicente, no Rio de Janeiro, ele estava internado no Centro de Tratamento Intesivo (CTI) da unidade desde o dia 4 de março, com quadro de pneumonia.

marzo 2

Há meses o ator vinha tendo complicações com a saúde, e fez várias passagens pela mesma clínica, localizada na Gávea. Em setembro de 2014, Cláudio passou duas semanas internado por conta de uma pneunomia. No mês seguinte, foi submetido a uma cirurgia no aparelho digestivo e, em novembro, foi internado mais uma vez com hemorragia digestiva e diverticulite. Neste ano, teve problemas respiratórios e voltou a ser internado em fevereiro.

Cláudio deixou três filhos, Alexandra, do casamento com Betty Faria, Diogo, da união com Denise Dumont, e Bento, com Xuxa Lopes.

marzo

Nas redes sociais, famosos lamentam a morte do ator, famoso por papéis de destaque na Globo, onde trabalha desde seus 25 anos de idade. Seu último trabalho na televisão foi interpretando o capitão Guerra no seriado Guerra e Paz, de 2009. Sônia Abrão foi uma das primeiras a se despedir do amigo. “Adeus, Cláudio Marzo! Acabou meu domingo com essa notícia da morte!!! Mais um grande ator que se vai!”, escreveu ela no Instagram.

Na mesma rede social, Rocco Pitanga postou uma montagem com vários momentos da carreira de Marzo e deixou a seguinte mensagem: “Descanse em paz”.

Cristiana Oliveira, que trabalhou com Marzo em Pantanal, em 1990, prestou sua homenagem em seu Instagram. “Vai com Deus Claudio Marzo. Com vc aprendi o amor e a seriedade que devemos ter pelo nosso ofício. E não confundir fama com competência”, escreveu. “O segmento artístico hoje ficou mais pobre com a partida do grande ator Cláudio Marzo! #RIP”, escreveu Walcyr Carrasco. “Eu gostava muito do Cláudio Marzo. Nunca o conheci, mas sempre admirei muito seu trabalho. Daqueles caras que lamento não ter trabalhado…”, escreveu Thiago Rodrigues.

Fonte: G1


Revista Opinião
ESPORTES
ENTRETENIMENTO