Após reunião sem acordo, greve da construção civil continua em Teresina

Matéria publicada em, 19 de janeiro de 2012

Uma nova reunião nesta quinta-feira (19) terminou sem acordo entre sindicatos patronal e dos trabalhadores da construção civil de Teresina. A greve iniciada na segunda-feira deve continuar depois do dia mais intenso de manifestações. Hoje, os operários fecharam a avenida Frei Serafim com uma passeata tumultuada. Uma pessoa foi presa e outra atropelada durante o ato.

Protestos dos trabalhadores da construção civil

 

O Sindicato da Indústria da Construção Civil – Sinduscon Teresina, alega ter oferecido proposta de reajuste 30% acima da inflação anual e mesmo assim não obteve acordo. “O SINDUSCON reafirma a sua posição de negociar e buscar uma solução para este impasse. E lamenta que a população esteja sendo penalizada com os constantes piquetes que estão dificultando o direito de ir e vir do cidadão teresinense”, divulgou a entidade em nota.

A categoria quer 19% de aumento salarial e conseguiu mobilizar cerca de duas mil pessoas para a manifestação. O Sitricon – Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil – afirma que a adesão ao movimento é completa e as obras na capital estão paradas. O Sinduscon contesta e denuncia piquetes para impedir a chegada de operários aos canteiros de obra.

Fonte: cidadeverde


Revista Opinião