Portal Revista Opinião

Após quase três meses em recesso, câmara retorna aos trabalhos em sessão que dura apenas 8 minutos

Matéria publicada em, 7 de março de 2012

Nesta terça-feira, 06 de março, durante a 1ª sessão da Câmara Municipal de José de Freitas depois de aberto o ano legislativo de 2012 na semana passada, os vereadores aprovaram por unanimidade um indicativo reivindicando a conclusão de calçamento ao prefeito Ricardo Camarço, para a rua Hugo Napoleão, no centro da cidade. Participaram da sessão, que durou apenas oito minutos, os vereadores Arnaldo Abreu, Bacharel, Carlos Sampaio, Humberto Teles, José Luiz, Raimundo Lira e Valter Barros. Estiveram ausentes os vereadores Etevaldo Vasconcelos e Marcos Paraguassu.

Foto: arquivo revistaopiniao.com

 

O indicativo partiu depois que moradores da rua em questão, representados pela Sra. Maria Helena Mesquita Costa, solicitaram providências dos vereadores para o caso, pois o calçamento da referida rua não foi concluído. Referindo-se ao caso, o presidente da casa, vereador Bacharel, desabafou: “Sempre que somos solicitados, nós, tratamos a coisa com seriedade”.

Usando a tribuna, o vereador Humberto Teles solicitou da prefeitura providências urgentes em relação ao bairro São Sebastião, que segundo ele, com a chegada do período chuvoso, algumas casas da avenida principal do bairro ficam alagadas, deixando os moradores praticamente dentro d’agua.

Interessante é que esses vereadores, que hoje reclamam os problemas de alagamentos causados pelas chuvas no bairro São Sebastião nesse período, são os mesmos que ficaram calados, por essa mesma época do ano passado, quando uma equipe deste portal foi até o mencionado bairro, entrevistou moradores em noite chuvosa, inclusive em dia de sessão legislativa, e produziu uma matéria relatando a calamidade por que passava aquela comunidade. (Leia matéria: http://www.revistaopiniao.com/politica/moradores-do-bairro-sao-sebastiao-sofrem-com-casas-alagadas.html) E naquele ano as chuvas foram até mais intensas do que estão sendo agora. Será por que só agora o vereador Humberto Teles veio se pronunciar sobre esse descaso? “Vi crianças menores…impossibilitadas de, sequer ir à frente da casa para brincar…é de extrema calamidade”, bradou o nobre vereador.

Vale lembrar ainda que a Câmara Municipal, que ordinariamente se encontra apenas uma vez por semana, esteve de recesso desde o dia 13/12/11 até a data de 28/02/12, ou seja, 02 (dois) meses e meio de inércia. E esta foi a 1ª sessão do ano legislativo, que começou oficialmente com a abertura dos trabalhos feitos na semana passada, e como sempre, nada de trabalhos em prol da comunidade freitense. Este ano já começa mal, como nos anos anteriores, onde os “representantes do povo” pouco mostraram serviços, deixando muito a desejar no desempenho de suas funções.

O cidadão livramentense pode esperar, pois em ano eleitoral muitos indicativos e solicitações ainda serão encaminhados pela casa ao executivo, numa manobra, digamos, de “troca de favores”, mas a sociedade deve estar atenta, sendo os olhos, ouvidos e a boca da justiça, para evitar reeleições injustas.

Nas palavras do próprio vereador Humberto Teles, eles (os vereadores) precisam andar unidos este ano, esquecendo as diferenças político-partidárias em nome da reeleição de cada um, numa atitude que demonstra ao povo que quando se tratar da garantia de seus mandatos, eles se manterão unidos e não medirão esforços para conseguir tal feito, haja o que houver. “Esse ano é um ano eleitoral, mas que nós esqueçamos as nossas siglas partidárias, e que procuremos na medida do possível honrar a cadeira que nós sentamos nessa casa, o mandato que o povo nos deu, e, com certeza, esquecer as divergências e partir para a eleição desarmados. Eu espero que Deus nos ilumine, que nós iniciemos nosso trabalho aqui na câmara como verdadeiros cidadãos, que tenho certeza que nós somos”, concluiu Humberto Teles.

Da Redação


Revista Opinião
ESPORTES
ENTRETENIMENTO