Portal Revista Opinião

Advogado e filho de ex-prefeito são presos por roubar 3.800 maços de cigarro no PI

Matéria publicada em, 7 de fevereiro de 2014

Carros utilizados pela dupla no roubo

Carros utilizados pela dupla no roubo

Policiais do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) e da Polícia Rodoviária Federal do Piauí (PRF) prenderam nessa quinta–feira (6) dois homens suspeitos de roubar produtos da empresa Sousa Cruz em Teresina. Um dos suspeitos é advogado e outro é filho de um ex-prefeito da cidade de Paes Landim, a 547 Km da capital. Segundo o delegado Menandro Pedro, a prisão aconteceu em Timon (MA). A dupla que agiu com outro comparsa roubou mais de 3.800 maços de cigarro, 36 caixas de energéticos e 78 isqueiros.

Segundo a polícia, os dois realizaram um roubo em Palmerais (PI) e esconderam a mercadoria em uma fazenda de Timon. Eles escaparam para dentro de um matagal ao identificar uma viatura da polícia que fazia diligência na região para capturá-los. O filho do ex-prefeito, que ainda não teve a identidade revelada, responde por vários assaltos a banco. Ele reagiu e houve troca de tiros, segundo a polícia. Na ação, o suspeito foi atingido no pé e encaminhado para o Hospital de Urgência de Teresina (HUT).

O advogado, identificado como Ângelo Diógenes de Souza, foi preso quando passava por uma barreira da Polícia Rodoviária Federal entre as cidades de Teresina e Timon. Segundo o delegado geral da Polícia Civil, James Guerra, Ângelo Diógenes apresentou sua carteira da OAB quando a Polícia Rodoviária Federal o abordou. O suspeito, que ainda tentou fugir, mas foi impedido pela polícia, levava a chave do carro que fez o assalto ‘nas calças’. Ele foi conduzido para o Quartel da Polícia Militar. Em 2010, Ângelo também foi detido suspeito de assaltar uma joalheria localizada dentro de um supermercado na Zona Leste da capital.

Maços de cigarros foram roubados da empresa Souza Cruz

Maços de cigarros foram roubados da empresa Souza Cruz

A polícia chegou aos suspeitos após ser acionada pela Sousa Cruz que localizou o veículo através de rastreador, na zona rural de Timon. Durante diligências, os policiais encontraram dois carros com as mesmas características dos veículos usados durante o assalto e três pessoas em atitudes suspeitas.

Ainda de acordo com a polícia, o comparsa que ajudou a dupla conseguiu fugir do cerco policial, mas foi identificado pelos agentes do Greco.

A polícia fez uma perícia nos carros usados pela dupla dos quais foram colhidas digitais. Elas foram comparadas pela polícia, que constatou serem as mesmas dos suspeitos. Um caseiro da fazenda prestou depoimento na Greco e reconheceu o carro e a dupla que estava na fazenda.

Fonte: G1


Revista Opinião
ESPORTES
ENTRETENIMENTO