Portal Revista Opinião

Adolescentes desaparecidas em José de Freitas são localizadas na cidade de São Pedro do Piauí

Matéria publicada em, 14 de setembro de 2015

Depois dos relatos do adolescente Tallyson Vinicius, de 14 anos, que havia desaparecido na cidade de José de Freitas-PI na madrugada do último domingo (13/09/15), juntamente com três garotas, e resolveu retornar à José de Freitas no início da tarde desta segunda (14), a Polícia Civil conseguiu localizar as três meninas que haviam fugido de casa junto com o garoto.

n

Segundo a Polícia Civil, Talyson retornou para sua casa fugindo das três companheiras. O garoto conta que eles haviam saído de casa para seguir o roteiro de um livro e receber um treinamento sobre como combater espíritos e demônios na terra.

Livros sobre magia negra foram encontrados com uma das adolescentes

Livros sobre magia negra foram encontrados com uma das adolescentes

As três meninas foram localizadas e apreendidas na tarde desta segunda-feira (14), numa parada de ônibus na cidade de São Pedro do Piauí, quando se preparavam para seguir viagem para o estado da Bahia. Elas foram levadas de volta para José de Freitas para prestar depoimento ao delegado Hildson Rodrigues, titular da delegacia do município. As adolescentes são identificadas como Deislane Rodrigues, de 14 anos, Maria Fernanda dos Santos Sousa, de 15 anos, e Fernanda Silva Higino, de 14 anos.

População se aglomerou na porta da Delegacia de José de Freitas ao saber do retorno dos quatro adolescentes

População se aglomerou na porta da Delegacia de José de Freitas ao saber do retorno dos quatro adolescentes

Durante as investigações, a Polícia Civil apreendeu vários livros com conteúdos sobre ‘magia negra’ na residência de uma das adolescentes em José de Freitas-PI. Todo o material apreendido foi levado para a Delegacia de José de Freitas para ser analisado.

Os livos foram comprados de um catálogo como presente de uma das mães atendendo a pedido da filha, que dizia ser uma coleção de leitura com conteúdo muito interessante. A polícia continua a investigar o caso, mas segundo ela, se não for comprovado o envolvimento de nenhum adulto, o caso não pode ser configurado como crime.

Da Redação


Revista Opinião
ESPORTES
ENTRETENIMENTO