Portal Revista Opinião

José de Freitas vence Miguel Alves e passa à próxima fase da Copa Piauiense de Futebol Amador

Matéria publicada em, 14 de maio de 2011

Em jogo válido pela quarta fase da VI Copa Piauiense de Futebol Amador, que começou ainda no ano passado, a seleção de José de Freitas enfrentou neste sábado (14), na cidade de Miguel Alves, a seleção local e se classificou para a fase seguinte da competição realizada pela Fundespi. A seleção freitense vai enfrentar a seleção de Piracuruca no estádio Albertão, em Teresina, na próxima quarta-feira dia 18 de maio às 18h00min.

As duas seleções no momento da execução do Hino Nacional antes do início da partida

O jogo, que começou às 15h15min, foi muito disputado. Logo no início, José de Freitas passou a dominar o jogo, e aos seis minutos Gil Pé-de-Ferro abriu o placar em um belo chute de fora da área, contando, também, com a colaboração do goleiro miguelavense. Durante quase todo o primeiro tempo, a seleção freitense mandou no jogo, desperdiçando pelo menos três excelentes oportunidades. Somente nos últimos dez minutos da primeira etapa a seleção de Miguel Alves equilibrou a partida, chegando ao empate aos 37 minutos com gol do atacante Gagal. Aproveitando uma bola alçada na área que resvalou na lama, o atacante Gagal chutou e a bola ainda desviou na cabeça do zagueiro freitense, tirando a possibilidade de defesa do goleiro Patinga, deixando tudo igual na primeira etapa.

Equipes em campo buscando o resultado

No segundo tempo, Miguel Alves passou a mandar no jogo levando bastante perigo para a seleção livramentense. Aos 30 minutos, em bola na área, o atacante Gagal completou com a mão para o fundo do barbante. O árbitro Afonso Amorim marcou a infração e anulou o gol. A torcida local e os dirigentes não concordaram com a decisão do árbitro, e passaram a dizer insultos voltados à arbitragem e ao time visitante.

Jogadores freitenses no ataque

Em seguida, a pressão continuou sobre o selecionado freitense. Contudo, em um rápido contra-ataque, o meia Paulinho arrancou uma falta na intermediária adversária e, na batida, a bola foi colocada na cabeça do zagueiro Assis, que cabeceou para os fundos da rede, colocando José de Freitas em vantagem no placar.

Daí em diante, no desespero, Miguel Alves foi todo para o ataque, deixando espaço para José de Freitas responder nos contra-ataques. O treinador do selecionado freitense, Nonatinho, mexeu no time para segurar o resultado. As substituições deram certo e o time visitante segurou a pressão e o empate até o final, mesmo com seis minutos de acréscimos dados pelo árbitro.

Jogadores freitenses e trio de arbitragem aguardando no centro do campo ao término da partida a torcida local acalmar os ânimos

 

Torcedores de Miguel Alves tentado entrar em campo para agredir os árbitros após a partida

No final do jogo, a seleção de José de Freitas e o trio de arbitragem tiveram que esperar no centro do campo por cerca de meia hora, pois a torcida do time da casa aguardava o trio de arbitragem e a seleção freitense na saída do campo, bastante irada, acusando o árbitro de ter interferido no resultado. Sob xingamentos e objetos atirados, a arbitragem teve que ser escoltada pela polícia até seus veículos.  O time de José de Fretas saiu logo em seguida rumo às terras livramentenses com o passaporte para a próxima fase da Copa.

Da Redação


Revista Opinião
ESPORTES
ENTRETENIMENTO