Portal Revista Opinião

21 anos sem Gerardo Linhares

Matéria publicada em, 7 de julho de 2011

Neste dia 06 de julho fez 21 anos da morte do ex-prefeito Gerardo Ponte Linhares. Cearense da cidade de Crato, Gerardo Linhares era médico e ganhou notoriedade na cidade pela forma como tratava seus pacientes, sempre atencioso e preocupado com o próximo. Numa sociedade carente e desiludida com os políticos tradicionais da época, Gerardo tornou-se a esperança para a sociedade freitense daquela época. O grupo de oposição que combatia a família tradicional que comandava o poder no municipío desde sua emancipação, encabeçado pelo comerciante bem sucedido na época José André, fez então o convite àquele médico querido na cidade, que de pronto aceitou o desafio.

Gerardo Linhares no momento da diplomação de prefeito eleito de José de Freitas

E foram então para as ruas. Num momento onde o cabresto era ainda mais curto, onde o capital imperava e, naquele tempo, até a intimidação através do grito ou de ameaças afrontavam e metiam medo num povo tão carente e inocente, os homens de bem de então ganharam as ruas e ganharam o povo, que romperam as amarras da oligarquia e também seus medos e paixões. Com discurso inovador e desejo de mudanças, sob a liderança de Gerardo os cidadãos de bem daquele momento obtiveram êxito, elegendo Gerardo Linhares a prefeito, para o mandato entre 1989 e 92, e destronando uma oligarquia familiar que já perdurava mais de 100 anos.

No entanto, a alegria durara pouco, apenas um ano e seis meses depois do início de uma administração muito elogiada e aprovada pela população, Gerardo foi covardemente assassinado com três tiros quando saia do hotel municipal, por volta das 22h30min daquele dia 6 de julho, acompanhado do vereador à época Antônio Pinto, que também foi atingido por um dos disparos que afetou sua coluna cervical deixando-o paralítico em uma cadeira de rodas até hoje.

Antonio Pinto, ainda candidato pela coligação que o elegeria vereador e, também, Gerardo Linhares prefeito

O acusado do crime, Lourival Holanda, foi preso e condenado, já tendo cumprido a pena que lhe foi imposta. Na época Lourival deu como alegação para o crime desentendimentos com o prefeito por tentar o aforamento de terras do município e o prefeito não ter concedido.

Gerardo Linhares deixou uma esposa e dois filhos, San Martin Linhares, que chegou a ser vereador em José de Freitas por um mandato e atualmente é advogado atuante em Teresina, e Roger Linhares, que hoje é empresário do ramo de venda de veículos, também na capital.

Da Redação


Revista Opinião
ESPORTES
ENTRETENIMENTO